Yesterday When I Was Young

Charles Aznavour

Original Tradução Original e tradução
Yesterday When I Was Young

Yesterday when I was young,
The taste of life was sweet as rain upon my tongue,
I teased at life as if it were a foolish game,
The way the evening breeze may tease a candle flame;
The thousand dreams I dreamed,
The splendid things I planned I always built, alas,
On weak and shifting sand;

I lived by night and shunned the naked light of day
And only now I see how the years ran away.

Yesterday
When I was young,
So many drinking songs were waiting to be sung,
So many wayward pleasures lay in store for me
And so much pain my dazzled eyes refused to see,
I ran so fast that time and youth at last ran out,
I never stopped to think what life was all about
And every conversation I can now recall concerned itself with me, me and nothing else at all.

Yesterday the moon was blue,
And every crazy day brought something new to do,
I used my magic age as if it were a wand,
And never saw the waste and emptiness beyond;

The game of love I played with arrogance and pride
And every flame I lit too quickly, quickly died;

The friends I made all seemed somehow to drift away
And only I am left on stage to end the play.
There are so many songs in me that won't be sung,
I feel the bitter taste of tears upon my tongue,
The time has come for me to pay
For yesterday When I was young.

Ontem, Quando Eu Era Jovem

Ontem, quando eu era jovem,
O sabor da vida era doce como chuva sobre minha língua,
Eu brinquei na vida como ela fosse um jogo insensato,
A forma como a brisa da noite brinca a chama de uma vela,
As centenas de sonhos que eu sonhei,
As coisas esplêndidas que planejei eu sempre construí, pena,
Em areia fraca e mutante;

Eu vivi pela noite e para o brilho da nua luz do dia
E só agora eu vejo como os anos vão embora

Ontem
Quando eu era jovem,
Tantos músicas para beber era esperadas para ser cantadas,
Tantos prazeres sórdidos dispostos como numa loja para mim
E tanta dor meus olhos ofuscados se negavam a ver,
Eu corria rápido que tempo e juventude enfim foram embora,
Eu nunca parei para pensar o que a vida significava
E cada conversa, agora posso relembrar, a meu respeito, só a mim e nada mais.

Ontem a lua estava triste
E cada dia louco traz algo novo para fazer
Eu usei minha idade magica como se fosse um mágico
E nunca via o desperdício e o vazio além

O jogo do amor eu joguei com arrogância e orgulho
E cada chama que eu acendi rapidamente apagou-se

Os amigos que fiz, todos pareciam estar longe de mim
E só agora eu estou saindo desse estágio para o fim do jogo
Existem tantas músicas em mim que não serão cantadas
Eu sinto o gosto amargo das lágrimas sobre minha língua
O tempo vem vindo para eu prestar contas por ontem,
Quando eu era jovem

Composição: Charles Aznavour
Enviada por Bruno e traduzida por Jônatas. Legendado por marcio. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog