Guantanamera

Celia Cruz

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Guantanamera

Guantanamera
Guajira guantanamera
Guantanamera
Guajira guantanamera

De mi Cuba soberana
Recuerdo aquel murmurillo
Del río, junto al cohío
Que era una estampa cubana

Guantanamera
Guajira guantanamera
Guantanamera
Guajira guantanamera

La libertad fue un trofeo
Que nos conquistó al bambi
Con el verbo de Martí
Y el machete de Maceo

Guantanamera
Guajira guantanamera
Guantanamera
Guajira guantanamera

Yo soy un hombre sincero
Dijo Martí, de donde crece la palma
Y antes de morirme, quiero
Cantar mis versos del alma

Guantanamera
Guajira guantanamera
Guantanamera
Guajira guantanamera

Cultivo una rosa blanca
En junio como en enero
Para el amigo sincero
Que me da su mano franca

Guantanamera
Guajira guantanamera
Guantanamera
Guajira guantanamera

Guantanamera

Eu sou um homem honesto
Onde crescem palmeiras
Eu sou um homem honesto
Onde crescem palmeiras
E antes que eu morra
Tome meus versos da alma

Chorus:
Guantanamera
Guajira Guantanamera
Guantanamera
Guajira Guantanamera

Meu verso é verde claro
E em um carmim
Meu verso é verde claro
E em um carmim
Meu verso é um cervo ferido
Busca de proteção no mato

Coro

Eu sou um homem honesto De nesta terra de palmeiras
Antes de morrer eu quero compartilhar Estes poemas da minha alma
Meus versos são verde claro
Mas eles também são chamas de rede

(O estar ao lado diz:)
Eu Cultive uma rosa em junho e em janeiro
Para o amigo sincero que me dá sua mão
E para o cruel que querem destruir este
Que eu vivo com o coração
Eu não Cultive cardos normais urtigas
Eu cultivo uma rosa branca

Cultivo a rosa branca
Em junho e janeiro
Qultivo a rosa branca
Em junho e janeiro
Para o amigo sincero
Que me dá sua mão franca

Coro

E para a inicialização cruel me
O coração com que vivo
E para a inicialização cruel me
O coração com que vivo
Cardo ou urtiga cultivo
Cultivo a rosa branca

Coro

Com os pobres da terra
Eu quero o meu destino
Com os pobres da terra
Eu quero o meu destino
O fluxo da montanha
Tenho o prazer que o mar mais

Coro

Composição: José Martí / Joseíto Fernandez / Julián Orbón / Pete Seeger
Enviada por Edward.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog