O Bonde

Cátia de França

Lá vai
Correndo na linha, chiando nos trilhos, varando o arraial
Jaqueira, mocambo passando ligeiro
Que nem um filme no cine Brasil

Moleque no estribo: gritando, vaiando
É dia de festa. É o bonde que vem
E nesse pagode na festa final.
Ei ala vai o bonde, Ei ala vai o bonde

Ei ala vai o bonde, Ei ala vai o bonde
Levando a sinhá, Coronel Zé Paulino e a filha mais nova
Ele passa enfeitado Cheinho de gente na rua da Aurora
E faz terminal lá no Pátio do Carmo

No bagageiro se ouve um aviso
É o motorneiro soprando o apito
Recomeça a festa é o bonde que sai
Recomeça a festa é o bonde que sai

Tem um apelido esse bonde amarelo
Chamado lambreta todo desbotado
Sumiu na distância, sumiu no passado

Ei ala vai o bonde, Ei ala vai o bonde
Ei ala vai o bonde, Ei ala vai o bonde

Composição: Cátia de França
Enviada por Rodolfo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Cátia de França

Ver todas as músicas de Cátia de França