Disfigured

Cannibal Corpse

Original Tradução Original e tradução
Disfigured

Repulsion of beauty drove me to hunt
A frenzy of self hate possessing me
Violated their bodies, stripped of their pride
Tortured and twisted until they have died
Hatred inside is all I would find

I despise what I see in the mirror
Sadistic hateful scum
I kill them but it's myself I hate
Now I'll do myself too
A straight razor will reshape my face
First my ears then my nose
Blood is gushing continue to carve
Erase the face I hate
Now I'm hacking at my chest
A frenzy of self hate possessed me
Controls my actions, controls my thoughts
As I scrape away at my skin

I fill my tub, with alcohol
I plunge into the burning pool
The pain intense, my whole body
Is drenched in scalding liquid
Despite my pain I am able
To grab a lighter on the counter
The flint ignites, the flames erupt
I'm consumed in the inferno
Cauterize, my skin is charred
Regenerate, more loathsome than before

I despise what I see in the mirror
Sadistic hateful scum
The abomination before my eyes
A reflection of me
I see an image of disfigured evil
I've skinned myself alive
Dripping with blood and blistered by fire
The face I hate erased

Desfigurado

Repulsão da beleza me levou à caça
Um frenesi de auto-ódio me possuindo
Seus corpos violados, despojado de seu orgulho
Torturado e retorcido até morrerem
Ódio interior é tudo que encontro

Eu desprezo o que eu vejo no espelho
Escória sádica e odiosa
Eu matos eles, mas é a mim mesmo que odeio
Agora farei a mim também
Uma lâmina reta remodelará meu rosto
Primeiro minhas orelhas, depois o meu nariz
O sangue está jorrando, continuo a esculpir
Apague a face que odeio
Agora eu estou cortando o meu peito
Um frenesi de auto-ódio me possui
Controla minhas ações, controla meus pensamentos
Enquanto eu corto minha pele

Eu encho minha banheira com álcool
Eu mergulho na piscina ardente
A dor intensa, meu corpo inteiro
Está encharcado em líquido escaldante
Apesar da minha dor, eu sou capaz
De pegar um isqueiro no balcão
A pedra do esqueiro se inflama, as chamas entraram em erupção
Estou consumido no inferno
Cauterize, minha pele é carbonizada
Regenerado, mais repugnante do que antes

Eu desprezo o que eu vejo no espelho
Escória sádica e odiosa
A abominação diante dos meus olhos
Um reflexo de mim
Eu vejo uma imagem do mal desfigurado
Eu me esfolei vivo
Gotejando sangue e empolado pelo fogo
A face que odeio apagada

Composição: George Fisher
Enviada por Daniela e traduzida por Bruno. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog