La Aguacatona

Calle 13

Original Tradução Original e tradução
La Aguacatona

Aguanta el pichón, guarda la trompeta
Tranquiliza la bragueta
Que esa si que tiene teta
A lo Catherine Zeta, con estilito
Aunque un poco seca
Nadie la reta, ella es toda una meta
Como un trofeo en pista-y-campo
Como un salto a lo alto
Como un homerun bien largo
Detrás de ella va un fan club de palgos
Y ella menea, y mi pichón pistonea
Hay que pensar en cosas feas
Pa' que no haya pelea
Con su nalgaje de alto voltaje
Y su trajecito encaje
Ella es la aguacatona
Es de lo mamona
Con su estilito Europeo de Roma
Regando to' el aroma por el lobby
Yo la vi, como bizco la vi
Y me acerque en la disco
Guilla'o de Sisqo
Y me tire como si fuera un risco

"¿Mira, andas sola?"
¿Hay luna llena, quieres ser mi loba?"
¡Tengo un bulova y ando en una limo!
¡Por dentro huele a pino!
¡No tengas miedo, soy un tipo fino!
¡Yo bailo lo que sea!
¡Es mas, me tiro el split chino!
¿Te asusto lo del chino?
¡No te pongas histérica!
¡Yo bailo como Chayanne en "Fiesta En América", entonces!"

"¡Ay, nene, cállate!
¡Evita el roce!"

Diablo, esto se fue de foul ball...
Es más, por la vía del ponche...
Me han tira'o con un rocket launcher...

(Con un poco de blush, agarro el touch!)
(Y a los nenes les doy flush!)
(Échate pa' atrás, que mi falda tiene espinas!)
(Mi negrito, yo no soy tu china!)
(Con un poco de blush, agarro el touch!)
(Y a los nenes les doy flush!)
(Échate pa' atrás, que mi falda tiene espinas!)
(Mi negrito, yo no soy tu china!)

Okay, me quede pega'o en la pista
La chamaca me salio lista
Pero yo tengo más ristras
Voy pa' la barra
Dame un shot de ron
Pa' agarrarle el son
Que este cabezón esta que estilla
A cualquier diabla la pilla
Por mi madre que le tiro a las novias
A las casadas, y a las chillas
Voy a cien millas sin control
Ahora voy a brillar más que el Armor-All
Con el autoestima bien alta
Porque la noche es larga
Y si no se va fina, se va palga

Mira, mira, mira
Para, socio, suaveson
Tú vas mas violento que Sylvester Stallone
Baja los niveles de acción, mi hermano
Aquí no hay prisa...
(¡Pero es que tengo un queso!)
Mira, Bobby, olvídate de eso
Mira, cuando tú entras
Tú la coges lenta
Te das tres chicles de menta
Pa' tumbar el tufo de cigarrillo
Primero, vela que no haya corillo
Que este sola, y si anda con alguien
Pues, te las guillas de pillo
Te vas por atrás, por donde esta el cargamento
Listo pa' revolcar el cemente
Pegadito, y lento, no digas nada
Haz buche y traga, que va a empezar la saga

Y me solté como si estuviera en casa
Envolvimos nuestras masas
En un salad bar de grasa
La piel embarra' en sudor de salsa
Ella curándome como toda una enfermera
Estrujando el cuero como los cepeda
Toda una quimera, una diablita mezcla' con bandolera
Estuvimos bailando la noche entera
Hasta que me salieron ojeras
Me hizo brujerías la hechicera
Como goldfish en pecera me dejo flotando
Calentando el caldo, directo al mambo
Sin perder el tiempo, ya tú sabes
Lo dulcecito es cuando bajas lento
Soplar tu aliento con olor a mento
Bien guayadito a lo Freddy Kenton
Bueno, pero cuando le voy a hablar
Pa' pedirle el celular
Se logro escapar
Sin yo poderle untar
Mi crema de afeitar
Esto no la hace, pai

(Con un poco de blush, agarro el touch!)
(Y a los nenes les doy flush!)
(Échate pa' atrás, que mi falda tiene espinas!)
(Mi negrito, yo no soy tu china!)
(Con un poco de blush, agarro el touch!)
(Y a los nenes les doy flush!)
(Échate pa' atrás, que mi falda tiene espinas!)
(Mi negrito, yo no soy tu china!)

A Aguacatona

Aguenta o pombo, guarda a trombeta
Tranquiliza a mosca
Que essa sim tem peito
No estilo Catherine Zeta
Ainda que seja um pouco seca
Ninguém na reta, ela é toda uma meta
Como um troféu em pista e em campo
Como um salto bem alto
Como um "home run" bem longo
Por trás dela vem um fã clube de pragas
E ela treme enquanto meu pombo cutuca
Tem que pensar em coisas feias
Pra que não haja peleja
Com poupança de alta voltagem
E sua roupa de renda
Ela é a aguacatona
É da mamona
Com seu estilo europeu de roma
Jogando o cheiro pela entrada
Eu a vi como um vesgo a vê
E me aproximei na discoteca
Guillao de sisqo
E me tire como se fosse um risco

Hey, você anda sozinha?
É lua cheia, quer ser minha loba?
Tenho uma bulova(rolex) e ando de limousine!
Por dentro tem cheiro de pinho!
Não tenha medo, sou um tipo fino!
Eu danço qualquer coisa!
E mais: tiro adivisão chinesa!
Te assustou o da china?
Não fique histérica!
Eu danço como Chayanne em "festa na américa" então

Ai querida fique quieta!
Evite o toque!

Diabos, isso foi gol de falta
E mais, por socos...
Me tiraram com um lançador de foguetes...

(com um pouco de cor, agarro o toque!)
(e aos bebês dou o resplendor!)
(deite-se atrás, que minha saia tem espinhos!)
(meu neguinho, eu sou sua japinha!)
(com um pouco de cor, agarro o toque!)
(e aos bebês dou o resplendor!)
(deite-se atrás, que minha saia tem espinhos!)
(meu neguinho, eu sou sua japinha!)

OK, vou te pegar na pista
A criança me saiu direito
Mas eu tenho mais cordas
Vou para o bar
Me da um pouco de run
Pra pegar o son
Que esse cabeção que estica
Pra qualquer diaba idiota
Por minha mãe que te tiro as noivas
As casadas e as livres
Vou a 100 milhas sem controle
Agora vou brilhar mais que o amor total
Com a autoestima bem alta
Porque a noite é longa
E se não vai de boa, vai por mal

Olha, olha, olha
Pois parceiros são suaves
Você é mais violento que Silvester Stallone
Baixa a guarda irmão
Aqui não tem pressa
(mas é que eu tenho um queijo!)
Olha Bobby, esquece disso
Olha, quando você entra
Você paga devagar
Te da 3 chicletes de menta
Pra tirar o cheiro de cigarro
Primeiro, vê que não tem colirio
Que esta sozinha, e se anda com alguem
Pois, as colheitas enganosas
Vão por tras onde há o carregamento
Pronto para plantar a semente
Pegável, e devagar, não fale nada
Guarde na bochecha e traga, porque vi começar a saga

E me soltei como se eu tivesse em casa
Envolvemos nossas massas
Numa salada de gordura
A pele lambusada no molho de suor
Ela me curando como uma enfermeira
Expremendo o corpo como as cepas
Pura ilusão, uma diabinha com bandoleira
Ficamos dançando a noite inteira
Até que me apareceram olheiras
Me fez feitiços essa feiticeira
Como goldfish, me deixou boiando na tigela
Esquentando o caldo, direto ao mambo
Sem perder tempo, você ja sabe
O docinho é quando abaixa devagar
Soprar seu hálito com cheiro de menta
Bem guardado ao Freddy Kenton
Bom, mas quando vou te falar
Pra te pedir o celular
Consigo escapar
Sem eu poder me juntar
Meu creme de barbear
Isso não a faz , pai

(com um pouco de cor, agarro o toque!)
(e aos bebês dou o resplendor!)
(deite-se atrás, que minha saia tem espinhos!)
(meu neguinho, eu sou sua japinha!)
(com um pouco de cor, agarro o toque!)
(e aos bebês dou o resplendor!)
(deite-se atrás, que minha saia tem espinhos!)
(meu neguinho, eu sou sua japinha!)

Composição: René Pérez
Enviada por Fernando e traduzida por yuander.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog