Mágica

Calcinha Preta

Certos dias, o vento traz o teu cheiro
E eu me levanto da cama assustada
Lá pelas tantas da madrugada
Com um gosto amargo na boca
É, aquele amargo da saudade
Que perturba, tira o sono
E não passa, não passa

Para
Eu não vou suportar toda essa barra
Meu coração um dia desses para
Preciso te ter essa noite não me importa a hora
Pra não enlouquecer

Marca, aonde vou te ver
Quem sabe no mesmo lugar
Aonde a gente ia sempre se amar
Repartindo o mesmo lençol
Sentindo a luz do Sol tocando a alma
Será que é difícil entender?

Parece mágica
Essa paixão me aquece em todas as estações
Não sei o que fazer

Parece mágica
Nascemos um pro outro
A Lua e o mar
O Sol e o amanhecer
Nada conseguirá mudar

As nossas vidas já foram traçadas
Pra sempre eu serei a sua amada

(Calcinha Preta, ah)

Marca, aonde vou te ver
Quem sabe no mesmo lugar
Aonde a gente ia sempre se amar
Repartindo o mesmo lençol
Sentindo a luz do Sol tocando a alma
Será que é difícil entender?

Parece mágica
Essa paixão me aquece em todas as estações
Não sei o que fazer

Parece mágica
Nascemos um pro outro
A Lua e o mar
O Sol e o amanhecer
Nada conseguirá mudar

As nossas vidas já foram traçadas
Pra sempre eu serei a sua amada

Parece mágica
Essa paixão me aquece em todas as estações
Não sei o que fazer

Parece mágica
Nascemos um pro outro
A Lua e o mar
O Sol e o amanhecer
Nada conseguirá mudar

As nossas vidas já foram traçadas
Pra sempre eu serei a sua amada

Composição: Chrystian Lima / Beto Caju
Enviada por Ana. Legendado por Mirella e Eduardo. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog