Comunhão de Bens

Bruno Nogueira

Vai-te embora
Podes levar o que pertence a ti
Vai-te embora
Podes levar o que pertence a mim
Vai-te embora
Leva contigo o que te apetecer
Vai-te embora
Mas deixa a minha razão de viver

Não me leves a coisa mais querida
Que nos pertence em partes iguais
Nosso filho a quem eu dei a vida
E é de mim que ele precisa mais

Podes ficar com as joias, o carro e a casa
Mas não fiques com ele
E até as contas do banco, e a casa de campo
Mas não fiques com ele
Podes ficar com o resto e dizer que eu não presto
Mas não fiques com ele
Tira-me tudo na vida, e o mais que consigas
Mas não fiques com ele

Vai-te embora
Podes levar daqui tudo o que houver
Vai-te embora
Eu nem partilhas vou querer fazer
Vai-te embora
Leva o que tinhas e o que hoje tens
Vai-te embora
Até prescindo a comunhão de bens
Mas não leves essa coisa mais querida
Que é dos dois
Não posso negar
Mas fui eu quem lhe deu mais na vida
E é comigo que ele quer estar

Podes ficar com as joias, o carro e a casa
Mas não fiques com ele
E até as contas do banco, e a casa de campo
Mas não fiques com ele
Podes ficar com o resto e dizer que eu não presto
Mas não fiques com ele
Tira-me tudo na vida, e o mais que consigas
Mas não fiques com ele

Composição: Ágata
Enviada por Mário.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Bruno Nogueira

Ver todas as músicas de Bruno Nogueira