Na Minha Terra Tem Quem Queira

Brasas do Forró

Eu cheguei na capital
Vim direto da fronteira
Com a mala de esperança
Derramando pelas beira

Eu ainda estou solito
Procurando quem me queira
Se acaso ninguém quiser
Na minha terra tem quem queira

Tô namorando um magra
Que anda mexendo as cadeiras
Tá bonita e delgadinha
Que nem pingo pra carreira

Chega a ficar cabrestiando
E apertando na peiteira
Se acaso ela não me queira
Na minha terra tem quem queira

Tenho uns amigos do peito
Que são muito calaveira
Fizeram um bolão da loto
Que correu segunda feira

Acertaram quina em cheio
E já ta feito a porqueira
Se acaso ninguém quer os pilas
Na minha terra tem quem queira

Meu disco vende bastante
Como pastel em carreira
Procura em qualquer boteco
Deve ter na prateleira

Se acaso não gostar
E achar que é uma porqueira
Não precisa nem querer
Na minha terra tem quem queira

Sou um cuera bonitão
E uso pilcha de primeira
Mochila e uns pila no banco
Carro e moto pra carreira

Mas se acaso não der certo
Vou me embora pra fronteira
Jaguarão ou bagé
Porque lá tem quem me queira

Composição: Direitos Reservados
Enviada por Alexandre.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog