LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Colecionador de Sonhos

Bozzó

Descalço nos campos de terra
Bem longe das fita amarela
Quem sabe o Neymar, pivete, sonhador
Tabelando com as guerra da quebra
Quem sabe uma BM, um Ap
A vida é uma lombra, é uma rave
Entre crentes e gangues carregam no peito
A cruz que protege mais um sonhador

Eu fui meu próprio pastor
Eu fui meu próprio vilão
Os barracos viraram mansão
E as enchentes da chuva piscina pra mim
Minhas Ferrari era de rolimã
E o shopping bazar da Maria
E as correntes de lata brilhavam
Mais que toda prata e ouro dos boy

Eu fui meu próprio pastor
Eu fui meu próprio vilão
Os barracos viraram mansão
E as enchentes da chuva piscina pra mim
Minhas Ferrari era de rolimã
E o shopping o bazar da Maria
E as correntes de lata brilhava
Mais que toda prata e ouro dos boy

Hoje eu tô na liberdade de Bob
Benzido pela minha rainha
Dos madeirite, telha Eternit a suíte de espelho no teto
Hoje a Lua faz amor com o Sol
Do conversível namora as estrelas
Da tristeza da minha alegria
Transformei meu barraco em castelo
Hoje cultivo meu jardim no asfalto
Regado de Uísque e lágrima dos falsos
Flores de plástico não tem perfume não
Nem todo eu te amo é verdadeiro irmão

Eu fui meu próprio pastor
Eu fui meu próprio vilão
Os barracos viraram mansão
E as enchentes da chuva piscina pra mim
Minhas Ferrari era de rolimã
E o shopping bazar da Maria
E as correntes de lata brilhava
Mais que toda prata e ouro dos boy

Eu fui meu próprio pastor
Eu fui meu próprio vilão
Os barracos viraram mansão
E as enchentes da chuva piscina pra mim
Minhas Ferrari era de rolimã
E o shopping o bazar da Maria
E as correntes de lata brilhava
Mais que toda prata e ouro dos boy

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Bozzó

Ver todas as músicas de Bozzó