Orgulho da Favela

Bob Rum

Ole ole ,ole ole
Tenho orgulho da favela, nela aprendi a viver
Muita gente discrimina o favelado, vai de carro importado e não quer se esclarecer é
E nessa gente tem muito nego educado e apesar do seu trocado eles conseguem se manter
A ironia do palco mundial é dizer que o povo pobre é um problema social

Mas nós somos guerreiros e nossa chama incendeia, o mundo em que o dinheiro se apossou de tal maneira
Chegou os 'manda chuva' que nos chamam vagabundos, nós pobres é que somos o tempero desse mundo

Ole ole ,ole ole
Tenho orgulho da favela nela aprendi a viver
Eu vi meus amigos nascerem e morrer, uns por falta de juízo,outros por não ter o que comer...
Isso enquanto os grandes num belo de um restaurante, achavam interessante a forma da gente morrer

E torram o dinheiro do nosso hospital, e se um pobre adoece pode crer que é funeral.
Ainda se contradizem nas matérias de revista, quando do trem lotado despencou mais um surfista
A ironia do palco mundial é dizer que o povo pobre é um problema social

Mas nós somos a base dessa classe apodrecida, que apesar de bem vestida não consegue disfarçar
O caráter infectado por um germe homicida. Por isso que eu sou pobre mas adoro a minha vida!

Enviada por Pablo. Revisão por Rafa.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Bob Rum

Ver todas as músicas de Bob Rum