Shelter From The Storm

Bob Dylan

Original Tradução Original e tradução
Shelter From The Storm

It was in another lifetime
One of toil and blood
When blackness was a virtue
And the road was full of mud
I come in from the wilderness
A creature void of form
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

And if I pass this way again
You can rest assured
I'll always do my best for her
On that I give my word
In a world of steel-eyed death
And men who are fighting to be warm
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Not a word was spoke between us
There was little risk involved
Everything up to that point
Had been left unresolved
Try imagining a place where
It's always safe and warm
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

I was burned out from exhaustion
Buried in the hail
Poisoned in the bushes
And blown out on the trail
Hunted like a crocodile
Ravaged in the corn
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Suddenly I turned around
And she was standing there
With silver bracelets on her wrists
And flowers in her hair
She walked up to me so gracefully
And took my crown of thorns
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Now there's a wall between us
Something there's been lost
I took too much for granted
Got my signals crossed
Just to think that it all began
On a non-eventfull morn
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Well, the deputy walks on hard nails
And the preacher rides a mount
But nothing really matters much
It's doom alone that counts
And the one-eyed undertaker
He blows a futile horn
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

I've heard newborn babies
Wailing like a mourning dove
And old men with broken teeth
Stranded without love
Do I understand your question, man?
Is it hopeless and forlorn?
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

In a little hilltop village
They gambled for my clothes
I bargained for salvation
And she gave me a lethal dose
I offered up my innocence
And got repaid with scorn
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Well, I'm living in a foreign country
But I'm bound to cross the line
Beauty walks a razor's edge
Someday, I'll make it mine
If I could only turn back the clock
To when God and her were born
Come in, she said, I'll give you
Shelter from the storm

Abrigo da Tempestade

Foi em uma outra vida
Uma de labuta e sangue
Quando trevas eram uma virtude
E a estrada estava coberta de lama
Eu cheguei do ermo
Uma criatura vazia de formação
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

E se eu passar por este caminho novamente
Pode descansar sossegado
Eu sempre farei o meu melhor para ela
Nisso dou minha palavra
Em um mundo onde morte tem um olho de aço
E homens estão matando para se manter aquecidos
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Nenhuma palavra foi dita entre nós
Havia pouco risco envolvido
Tudo até aquele ponto
Foi deixado sem resolver
Tente imaginar um lugar
Onde é sempre seguro e aquecido
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Eu estava queimado por exaustão
E enterrado no granizo
Envenenado pelos arbustos
E apagado na trilha
Caçado como um crocodilo
Devorado pelo milho
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

De repente eu me viro
E ela está ali de pé
Com braceletes de prata nos seus pulsos
E flores em seu cabelo
Ela se chegou a mim tão graciosamente
E retirou minha coroa de espinhos
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Agora existe uma parede entre nós
Algo se perdeu
Fiquei mal acostumado demais
Fiquei com os sinais cruzados
Só de pensar que tudo começou
Em uma longa esquecida manhã
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Bem, o xerife anda sobre pregos duros
E o pregador cavalga um morro
Mas nada realmente importa muito
Somente a ruína é que conta
E o papa-defuntos caolho
Que sopra um corno fútil
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Eu já ouvi bebês recém nascidos
Chorando como um pombo lamentando
E anciões com dentes quebrados
Largados sem amor.
Se eu entendo a pergunta, cara?
Será sem esperança e desamparado?
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Em um pequeno vilarejo no topo do morro
Eles apostam por minhas roupas
Eu negociei minha salvação
E ela me deu uma dose letal
Eu ofereci minha inocência
E fui pago com escárnio
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Bem, estou morando num país estrangeiro
Mas qualquer dia cruzo a fronteira
A beleza caminha por um fio de navalha
Algum dia, o farei meu
Se eu pudesse voltar o relógio
Para quando Deus e ela nasceram
"Pode entrar", ela disse, "te darei
Abrigo da tempestade"

Composição: Bob Dylan
Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog