Listas musicais

Zeca Baleiro: relembre 17 melhores músicas do cantor

Por Camila Fernandes

14 de Julho de 2020, às 19:00


Zeca Baleiro é um compositor e tanto. Em 23 anos de carreira, ele já teve suas letras interpretadas por diversos cantores de diferentes estilos, já viajou pelo universo infantil e até escreveu um livro de crônicas. 

Zeca Baleiro as melhores
Créditos: Divulgação

Ele também emprestou a voz para composições de outros artistas, reviveu sucessos antigos e fez músicas não tão conhecidas chegarem aos ouvidos de milhares de pessoas. 

Entre letras engraçadas e inteligentes, o ritmo do cantor maranhense consagrou uma longa lista de sucessos. 

Se prepare para relembrar as melhores músicas de Zeca Baleiro, como:

As melhores músicas de Zeca Baleiro

Tem samba, rock, forró, reggae e até rap!

Telegrama

Telegrama é a música mais conhecida de Zeca Baleiro.

A letra cheia de brincadeiras e o ritmo que mistura as diferentes influências musicais garantiram que, 18 anos depois de ser lançada, a canção continue fazendo sucesso entre públicos de todas as idades.

Samba do Approach

Samba do Approach tem Zeca em dobro: a música é uma parceria de sucesso entre Zeca Baleiro e Zeca Pagodinho.

A letra brinca com a sonoridade e com o significado de palavras em inglês, que aparecem no fim de cada verso.

Ai Que Saudade D’ocê

Ai Que Saudade D’ocê não é uma composição de Zeca Baleiro. A música já fez sucesso antes, na voz de cantores como Elba Ramalho e Fagner.

Zeca gravou sua versão para a trilha sonora da novela Império em 2014, e ficou simplesmente incrível! 😍

Lenha

Já falamos que Zeca Baleiro transita por vários estilos diferentes? Lenha foi regravada pela dupla Rio Negro & Solimões e ficou famosa no universo sertanejo.

Flor da Pele

A lindíssima Flor da Pele foi composta por Zeca Baleiro em 1989, bem antes de fama. Ela só foi gravada 8 anos depois, em 1997.

Babylon

Babylon é mais uma das composições em que Zeca Baleiro brinca com as palavras e frases em inglês.

Baby!
I’m so alone
Vamos pra Babylon! 

O Desejo

Quem pensa que Zeca Baleiro cantou rap pela primeira vez em Era Uma Vez, parceria com a Cynthia Luz, está muito enganado.

O cantor já mostrou toda a sua versatilidade alguns anos atrás, em O Desejo.

Meu Amor, Minha Flor, Minha Menina

Já dizia Zeca Baleiro em Meu Amor, Minha Flor, Minha Menina, solidão não cura com aspirina.

Disritmia

Disritmia é um samba raiz de Martinho da Vila. Zeca Baleiro o regravou e o transformou em uma música praticamente nova, mas igualmente linda.

Alma Não Tem Cor

Alma Não Tem Cor aborda o racismo de forma leve e descontraída, mas sem perder a seriedade que o assunto exige. 

Percebam que a alma não tem cor
Ela é colorida, sim
Ela é multicolor

Bienal

Bienal foi inspirada na 23ª Bienal Internacional das Artes Plásticas, que aconteceu em São Paulo, em 1996. O tema do evento foi “a desmaterialização da obra de arte no fim do milênio”.

Como se já não bastasse essa inspiração inédita, ela ainda foi gravada em parceria com o cantor Zé Ramalho, outro grande nome da música brasileira.

Confira as 15 melhores músicas de Zé Ramalho.

Heavy Metal Do Senhor

Dizem que Heavy Metal Do Senhor é uma crítica à banalização da música gospel, que perde seu significado original de adoração para priorizar os interesses comerciais. 

Proibida Pra Mim (Grazon)

Proibida Pra Mim é uma música do Charlie Brown Jr., composta por Chorão em homenagem à esposa, Graziela. Depois da morte de Chorão, a música seguiu viva na voz de Zeca Baleiro.

Que tal aproveitar para relembrar outros sucessos do Charlie Brown Jr.?

Bandeira

Bandeira traz uma frase de Zeca Baleiro que ficou famosa para além da música: o maior desejo da boca é o beijo.

Quase Nada

Quase Nada tem um clipe fantástico, gravado nos Lençóis Maranhenses, que combina perfeitamente com a beleza da letra.

Meu Amigo Enock

Já teve um amigo que te alertou sobre uma furada que você estava se metendo, mas você o ignorou e acabou se dando mal?

Pois é, Zeca Baleiro também teve, e falou sobre isso em Meu Amigo Enock

Toca Raul

Que músico nunca ouviu alguém pedindo pra tocar uma música do ícone Raul Seixas? No caso de Zeca Baleiro isso aconteceu tanto, que rendeu a letra de Toca Raul

Biografia de Zeca Baleiro

José de Ribamar Coelho Santos nasceu em 1966 na cidade de São Luís, no Maranhão.

O nome dele é uma homenagem a São José de Ribamar, o padroeiro do povo maranhense. Como o nome era muito comum na época, desde criança ele sempre teve o apelido de Zeca. 

Zeca Baleiro melhores
Créditos: Divulgação

Foi durante a faculdade de Agronomia que ele ganhou a segunda parte do nome artístico. Acontece que ele é um super fã de doces e tinha o hábito de carregar balas e chicletes por onde ia. 

Por esse motivo, os colegas da faculdade começaram a chamá-lo de baleiro. Zeca não gostou muito do apelido no início, mas acabou se acostumando com ele e até adotou como nome artístico.

Sua carreira musical começou no teatro, compondo canções para peças infantis. Depois, quando se mudou para Belo Horizonte, começou a cantar em barzinhos.

Ele também era fã da Turma do Ceará e do Clube da Esquina, que já faziam sucesso na época e foram grandes inspirações para sua carreira.

Falando em barzinho…

Agora que você já está por dentro das melhores músicas do Zeca Baleiro, que tal conferir nossa seleção de músicas de barzinho?

músicas de barzinho

Receba os melhores posts do blog em seu e-mail

Assine a newsletter gratuitamente

Por favor, insira um e-mail válido.

Obrigado por assinar a nossa newsletter! 😊

Ops, rolou um erro na inscrição. Tente novamente mais tarde.