LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Listas musicais

The Beatles: músicas que fizeram história

Por Camila Fernandes

17 de Junho de 2019, às 07:00


Por várias gerações, as músicas dos Beatles continuam fazendo um sucesso gigantesco. O grupo se separou definitivamente no fim da década de 60, dois de seus integrantes já faleceram e, ainda assim, eles são a banda com mais canções que alcançaram a posição número um na Billboard Hot 100 — foram 20, no total — e até já chegaram a ocupar sozinhos o top 5!

Para completar, ainda foram classificados pelo Guinness World Records como a banda que mais vendeu discos na história da indústria musical. Há quem diga que quem não gosta de ao menos uma música dos Beatles, boa pessoa não é.

Depois de 1969, os 4 integrantes da banda nunca mais gravaram juntos em estúdio. Ainda assim, suas músicas se tornaram hinos atemporais e continuam sendo ouvidas e cantadas em todo o mundo, por pessoas de todas as idades.

Continue pra saber mais sobre essas músicas: 

  • All My Loving
  • Yesterday
  • Lucy In The Sky With Diamonds
  • Hey Jude
  • Here Comes The Sun
  • Let It Be

Gosta de clássicos do rock? Vem conferir esse post com as músicas inesquecíveis do estilo!

Melhores músicas dos Beatles

Vamos combinar que eleger as melhores músicas dos Beatles é algo bem complicado, afinal, a quantidade de hits da banda é absurda. Mesmo assim, nós nos esforçamos ao máximo para listar alguns dos grandes sucessos que marcaram a história dos garotos de Liverpool! Preparados?

Quiz: você realmente sabe TUDO sobre os Beatles?

All My Loving

No dia 9 de fevereiro de 1964, o famoso programa americano The Ed Sullivan Show anunciou a apresentação dos “garotos de Liverpool”, que naquela época já eram famosos na Europa, mas ainda pouco conhecidos nos Estados Unidos. Eles entraram no palco e qual foi a música de abertura? Isso mesmo, All My Loving, que marcou a conquista definitiva do sucesso mundial da banda.

Apesar de ter a assinatura Lennon/ McCartney, a letra foi escrita por Paul, que fez o texto em forma de poesia. A música foi composta em piano e só ficou do jeito que conhecemos depois que George Harrison adicionou seus famosos solos de guitarra.

All My Loving chegou até a ganhar uma versão em português: Feche Os Olhos, do grupo Renato e Seus Blue Caps, que fez bastante sucesso por aqui na época da Jovem Guarda.

Yesterday

Yesterday também é uma composição de Paul McCartney e é uma das canções mais rentáveis da história da indústria musical — ela já entrou para o Guinness World Records como a música mais regravada de todos os tempos, outro recorde dos Beatles.

Como mais uma daquelas histórias da música em que o sucesso vem de forma inesperada, Yesterday quase não foi lançada! Paul ficou meses trabalhando na composição e os outros três Beatles hesitaram bastantes sobre a gravação dela, que aconteceu no álbum Help!, em 1965.

Capa do álbum Help! da banda The Beatles
Capa do álbum Help! / Créditos: Divulgação

Você deve estar se perguntando o motivo, já que a música é tão boa. Bom, é só compará-la com as outras produções da banda naquela época que dá para entender. Yesterday é uma balada e tem um tom bem melancólico, que de fato não combinava com o estilo do grupo e, por isso, não chegou a ser lançada como single.

Os integrantes e os produtores dos Beatles concordaram em gravá-la desde que fosse lançada como uma canção de Paul — você pode ver George Harrison dizendo isso no vídeo original da música, olha só:

Lucy In The Sky With Diamonds

Lucy In The Sky With Diamonds faz parte do álbum do grupo, Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967), que tem uma pegada menos comercial e mais artística. O disco ficou 27 semanas no topo das paradas do Reino Unido e marca a entrada da banda no universo psicodélico. Além disso, foi o primeiro disco da história montado para ser ouvido como um álbum completo e não como um conjunto de singles.

Mas voltemos à música: a história dos Beatles com as drogas não é novidade para nenhum fã, e muitos acreditam que Lucy In The Sky With Diamonds é uma referência ao LSD, cuja sigla estaria implícita no nome da música. Além disso, a letra parece mesmo a descrição de uma série de alucinações, e o LSD é uma droga alucinógena.

Acontece que John Lennon passou a vida inteira negando essa história. Ele disse que a ideia veio de um desenho do filho Julian e que nunca havia notado nenhuma semelhança com o nome da droga sintética.

Hey Jude

Era junho de 1968 e John Lennon estava se divorciando de sua primeira mulher, Cynthia Powell. Paul McCartney, que era muito próximo do casal, decidiu visitar Cynthia e Julian Lennon, o único filho do casal, que na época tinha 5 anos de idade. No caminho, Paul pensava no que dizer a Julian quando chegasse lá, e foi assim que nasceu Hey Jude.

A música inicialmente se chamaria Hey Jules, que era o apelido do garoto, mas Paul mudou o título para Jude, que tem uma sonoridade melhor. Acontece que Paul nem imaginava que jude, em alemão, significa judeu, e muito menos que algumas pessoas acabariam entendendo o nome da música como uma referência ao nazismo. Explicações dadas e sucesso à vista: Hey Jude foi o single mais vendido dos Beatles.

Here Comes The Sun

Here Comes The Sun faz parte do lendário Abbey Road (1969), aquele com a foto dos Beatles atravessando a avenida que deu nome ao álbum. A gravação original teve a participação de vários instrumentos de orquestra, mas não teve John Lennon.

Os outros três Beatles gravaram a música sem John porque ele estava se recuperando de um acidente. A voz principal é de George Harrison, que também é o compositor da canção.

Let It Be

Depois da morte de seu empresário Brian Epstein, em 1967, as coisas ficaram bem difíceis para os Beatles e os desentendimentos foram crescendo. Em 1969 o clima já era insuportável entre eles, e Paul sugeriu uma nova tentativa, um retorno às raízes com um álbum gravado ao vivo, que deveria se chamar Get Back.

Em uma noite, Paul McCartney, que se sentia responsável por manter o grupo unido, teve um sonho com a mãe que havia falecido há mais de 10 anos, em que ela o dizia para ficar calmo e deixar as coisas acontecerem como deveriam ser.

Paul transformou o conselho na letra de Let It Be, e a música se tornou parte do projeto Get Back. Infelizmente o projeto não deu certo, mas as músicas já gravadas foram lançadas em 1970, como último álbum da banda, recebendo o título de sua canção principal, Let It Be. Mesmo com Paul dizendo que a música é sobre sua mãe, muitos a veem como uma oração cristã à Virgem Maria.

Sucessos incontáveis

Essas são algumas das músicas mais marcantes na história do quarteto de Liverpool, mas estão longe de serem os únicos grandes sucessos do grupo. A primeira boy band da história, que inventou o videoclipe, a interação dos músicos com o público e resultou na Beatlemania têm uma lista gigante de músicas — e todas elas fizeram sucesso em algum momento.  

Quer continuar ouvindo os hits da maior banda de rock de todos os tempos? Temos uma playlist especial para você: hora de mergulhar no Universo Beatles!

Capa da playlist "Universo Beatles"