Analisando letras

Conheça o significado da música Back In Black, do AC/DC

Por Érika Freire

27 de Agosto de 2021, às 19:00


Após o sucesso do álbum Highway to Hell, o AC/DC teve que lidar com a morte trágica e precoce do vocalista Bon Scott. 

Desolados, os integrantes pensaram em acabar com a banda, porém, encorajados pelo próprio pai de Scott, eles não apenas seguiram adiante, mas transformaram o luto em homenagem. 

AC/DC
Créditos: Divulgação

E foi assim que nasceu a música Back In Black, sexta faixa do álbum homônimo, lançado em 1980. A canção tem uma sonoridade alegre, pra cima e era exatamente isso que os integrantes queriam quando decidiram criar uma música em homenagem a Bon. 

Para entender um pouco mais sobre essa história, vamos nos aprofundar no significado da música Back In Black. Bora lá? 

Significado da música Back In Black, do AC/DC

Um dos maiores sucessos do AC/DC, a música Back In Black foi composta num momento de luto. Eles tinham perdido o vocalista Bon Scott, morto dentro de um carro, em Londres, sufocado com o próprio vômito, em fevereiro de 1980.  

Pelo menos essa é a versão oficial, mas há outras especulações a respeito da morte de Scott, como uma possível overdose. 

Bon Scott
Créditos: Divulgação

Durante a cerimônia de despedida, realizada no cemitério Fremantle Memorial Garden, na Austrália, o guitarrista Malcolm Young estava num canto triste quando o pai de Scott se aproximou. 

Ele disse a Young que deveriam seguir com a banda, pois esse seria o desejo de Bon, que tinha apenas 33 anos. Depois de um incentivo tão importante, cinco meses depois o AC/DC lança o álbum-homenagem Back In Black

A canção homônima foi criada para lembrar Bon de forma alegre e reverenciar a sua importância para a banda. O título, Back In Black, é uma expressão que significa algo como “de volta ao luto”.

Capa do álbum Back In Black, do AC/DC
Capa do álbum Back In Black / Créditos: Divulgação

Porém, não há nada de sombrio ou triste em Back In Black e Brian Johnson, que substituiu Bon Scott, chegou a comentar em um vídeo no canal do AC/DC no YouTube, que a ideia era fazer uma música positiva.

Apesar de ter sido um processo complicado, até porque, as memórias de Bon eram inevitáveis, eles conseguiram chegar ao resultado desejado de ter uma música alegre, um pouco mais calma, mas com um riff inesquecível.   

Análise da letra de Back In Black

Back In Black é uma das canções preferidas dos fãs do AC/DC e marca a homenagem da banda a Bon Scott. Por isso, para analisarmos a letra, é preciso entender um pouco sobre a personalidade do vocalista.

Ele adorava uma festa, ficou conhecido pelas inúmeras bebedeiras, tanto que costumava desaparecer por dias. Isso deixava os integrantes muito apreensivos, pois nunca sabiam se ele ia chegar a tempo para os shows.

Às vezes, chegava em condições precárias e como ter disposição depois de uma noite de excessos para um show de duas horas? 

Mas Bon era também o cara paz e amor, estilo hippie, alegre, divertido, casando muito bem com os versos da letra de Back In Black. Parece até o próprio Bon a mandar o recado:  

Bon Scott
Créditos: Divulgação

Back in black, I hit the sack (De volta do luto, eu fui tirar um cochilo)
I’ve been too long, I’m glad to be back (Fiquei longe por muito tempo, mas estou de volta)
Yes, I’m let loose from the noose (Sim, eu estou livre da forca)
That’s kept me hangin’ about (Que me manteve pendurado até agora)

É como se ele estivesse avisando que agora está bem e se sente livre. Continua a sua jornada de cabeça erguida, tendo consciência que tudo aconteceu para o seu melhor, para que ele ficasse tranquilo.

I’m just lookin’ at the sky ‘cause it’s gettin’ me high (Continuo de cabeça erguida, pois é o melhor para mim)
Forget the hearse, ‘cause I’ll never die (Esqueça o velório, pois eu nunca morrerei)
I got nine lives, cat’s eyes (Tenho nove vidas, olhos de gato)
Abusin’ every one of them and runnin’ wild (Usando cada um deles e sendo selvagem)

Angus Young e Brian Johnson, compositores da música, fazem uma analogia da vida de Bon com a de um gato.

Sendo assim, ele não morreu, pois tem 9 vidas (segundo crença americana) e segue usando cada uma e ao seu melhor estilo: sendo selvagem. 

Back in the band, I got a Cadillac (Voltei com a banda, eu tenho um Cadillac)
Number one with a bullet, I’m a power pack (Sou como uma bala, uma bateria carregada)
Yes, I’m in a band with the gang (Sim, eu estou numa banda com a gangue)
They’ve got to catch me if they want me to hang (Eles terão que me pegar se quiserem me enforcar)

Em um dos trechos, os compositores mexem com o imaginário dos fãs, sugerindo que Bon continua com uma banda e segue a todo vapor, ele tem até um cadillac.

‘Cause I’m back on the track and I’m beatin’ the flack (Pois estou de volta à estrada e gosto de mexer com fogo)
Nobody’s gonna get me on another rap (Ninguém me pegará em outra armadilha)
So look at me now, I’m just a makin’ my play (Então olhe para mim, eu estou apenas dando o troco)
Don’t try to push your luck, just get outta my way (Não tente brincar com a sorte, só saia do meu caminho)

Como uma brincadeira, os trechos finais dão a deixa de que Bon agora está atento e não pretende cair em outra armadilha. Não há mais nada nem ninguém que possa interferir em seu caminho, ele agora está de volta e livre. 

Back In Black é um belo tributo dos amigos à figura peculiar de Bon Scott, que foi vocalista do AC/DC de 1974 a 1980.

Merecidamente, a música entrou para a Billboard Hot 100 em 1981, ocupando o 37º lugar, além de constar na lista das 500 melhores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone

O álbum Black In Black

Cinco meses após a morte de Bon Scott, o AC/DC lançou Back In Black, o sétimo álbum da banda, considerado um dos discos de rock mais vendidos da história. Foram 50 milhões de cópias no mundo todo.

Todo o álbum é uma homenagem ao vocalista e notamos logo pela capa, toda preta e o título escolhido é a representação do luto de toda a banda.

O álbum vinha ainda com a difícil missão de superar o sucesso do anterior, Highway to Hell

Brian Johnson
Brian Johnson / Créditos: Divulgação

Back In Black marcou também a entrada de Brian Johnson, que substituiu Bon Scott. Mas eles superaram tudo em 10 faixas icônicas, uma ode ao bom e velho rock and roll.  

A banda alcançou de vez a fama mundial, fazendo de uma tragédia uma transformação sublime. Além de Back In Black, Hells Bells, Shoot To Thrill e You Shook Me All Night Long são outros destaques do disco. 

Curiosidade

Brian Johnson fez a sua estreia como vocalista do AC/DC em Namur, na Bélgica. Estava super nervoso, inseguro, até que se deparar com um cartaz que dizia: “R.I.P. Bon Scott. Sorte, Brian”.

Brian Johnson
Créditos: Divulgação

Ali, sentiu que era bem-vindo e conseguiu imprimir a sua personalidade aos vocais, além de fazer história em uma das maiores bandas de rock do mundo.  

15 bandas de hard rock para você relembrar

Muito forte nas décadas de 60 e 70, o hard rock é o subgênero do rock que nos eleva por conta da sonoridade cheia de energia e entusiasmo.

Agora que você já conhece o significado da música Back In Black, a gente te convida para relembrar as 15 melhores bandas de hard rock.

bandas de hard rock

Que tal conferir: