LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Biografias

Rita Lee: conheça a biografia da rainha do rock brasileiro 

Por Larissa Noronha

28 de Abril de 2020, às 19:00


Com mais de 50 anos de carreira, Rita Lee conquistou seu espaço em diversos gêneros musicais, indo do rock à bossa nova através de sua forma única de cantar e de se expressar. 

Uma das mais influentes mulheres brasileiras, a cantora sempre fez questão de lutar pelos direitos das mulheres e foi a primeira artista feminina a tocar guitarra em seus shows, um instrumento tachado como masculino.

Rita Lee
Créditos: Reprodução

Figura icônica nos anos 60, 70 e 80, auges do seu sucesso, Rita Lee foi extremamente importante nas inovações musicais que surgiram em todas essas décadas e continua sendo referência até hoje por ter conseguido se reinventar inúmeras vezes na indústria da música.

Venha conhecer mais da vida dentro e fora dos palcos de uma das cantoras mais revolucionárias do mundo!

Biografia de Rita Lee

Paulistana de raíz, Rita Lee Jones nasceu no último dia do ano, 31 de dezembro de 1947, tem 72 anos e é descendente de norte-americanos e italianos.

Com mais duas irmãs, todas com o nome composto Lee, a cantora nasceu e passou grande parte de sua vida morando no bairro da Vila Mariana, localizado na Zona Sul de São Paulo. 

Rita Lee e a família Jones
Créditos: Divulgação

Rita é poliglota (ela fala português, inglês, francês, italiano e castelhano) e achava que seria médica, atriz ou dentista. Chegou a iniciar o curso de Comunicação Social na USP, em 1967, mas percebeu que não era aquilo que ela queria e acabou deixando o curso após o primeiro semestre. 

Apesar de já ter tido contato com a música na infância (ela teve aulas de piano com Magdalena Tagliaferro, famosa pianista brasileira e francesa), Rita Lee só começou a se interessar pela carreira na sua adolescência, quando compôs sua primeira canção

Rita tinha como influências musicais muitos nomes grandes, como Beatles, Elvis Presley, Carmen Miranda, João Gilberto e Maysa. Foi em 1963 que ela decidiu dar uma chance para a música, criando, com mais duas amigas, o trio Teenage Singers

Rita Lee e João Gilberto
Rita Lee e João Gilberto / Créditos: Divulgação

Depois de muitas mudanças, o trio feminino se juntou com o trio masculino Wooden Faces, formando o Six Sided Rockers, chegando a gravar duas músicas em estúdio.

Mais tarde, 3 integrantes do grupo saíram e sobrou apenas Rita, Arnaldo e Sérgio, que passaram a ser chamados de Os Mutantes.

O começo da carreira de Rita n’Os Mutantes

Como vários outros artistas, Rita Lee também teve fases em que cantava em bandas.

Na época d’Os Mutantes, seis álbuns foram gravados. Eles também acompanharam Gilberto Gil na apresentação da canção Domingo No Parque no Festival da Música Popular Brasileira, produzido pela TV Record. 

Os Mutantes
Os Mutantes / Créditos: Divulgação

Entre 1968 e 1972, Rita foi casada com Arnaldo Baptista, companheiro de banda, e após diversos conflitos, ela foi expulsa da banda pelo próprio ex-marido, gerando grandes discussões na época.

Mesmo assim, Rita não abaixou a cabeça e não abandonou seu sonho de ser uma cantora de sucesso. 

Sua fase na banda Tutti Frutti

Rita Lee, Lúcia Turnbull, Sérgio Carlini e Lee Marcucci deram início à banda Tutti Frutti e lançaram o primeiro disco em 1974, chamado Atrás do Porto Tem Uma Cidade, no qual continha os famosos singles Menino Bonito, Mamãe Natureza e Ando Jururu. 

Tutti Frutti / Créditos: Divulgação

Mas foi apenas com o segundo disco, Fruto Proibido, que a banda, e principalmente Rita, conquistou o público, com músicas que são referências até hoje no rock brasileiro, como Agora Só Falta Você, Ovelha Negra, Dançar Pra Não Dançar e Esse Tal de Roque Enrow, vendendo mais de 700 mil cópias no país e ganhando o certificado de platina duplo

Capa do álbum Fruto Proibido
Capa do álbum Fruto Proibido / Créditos: Divulgação

Depois disso, Rita conheceu Roberto de Carvalho, com quem resolveu criar uma parceria musical e, pouco tempo depois, amorosa, que dura até os dias de hoje.

Grávida, a cantora acabou sendo presa por porte e uso de maconha, mas pôde cumprir a pena em prisão domiciliar. 

Com a entrada de seu namorado à banda Tutti Frutti e o lançamento do terceiro disco, Babilônia, o grupo se desfez, fazendo com que Rita e Roberto seguissem como dupla na indústria musical

Roberto Carvalho e Rita Lee
Roberto de Carvalho e Rita Lee / Créditos: Divulgação

O sucesso de Rita Lee e de Roberto de Carvalho

A dupla fez grande sucesso dentro e fora do país, aderindo ao estilo de música pop e lançando o álbum Rita Lee, que ficou mais conhecido como Mania de Você, repleto de canções que foram aclamadas pelo público. 

Capa do disco Rita Lee
Capa do disco Rita Lee (Mania de Você) / Créditos: Divulgação

Doce Vampiro, Papai Me Empresta o Carro e Chega Mais são algumas das músicas que levaram Rita Lee, na época, a ser a maior cantora do Brasil. Em seguida, o segundo disco da dupla bateu recordes internacionais com a canção Lança Perfume, ficando em 7º lugar na parada da Billboard. 

Com o passar dos anos, a dupla continuou lançando diversos álbuns com músicas que são hits nacionais, como, Cor de Rosa Choque e Desculpe o Auê. Em 1990, após lançar o álbum Rita Lee e Roberto, o casal decidiu que seria melhor se ambos seguissem carreira solo.

Juntos, eles tiveram três filhos e estão casados até hoje.

Rita Lee e família
Rita, Roberto e filhos / Créditos: Divulgação

Carreira solo e aposentadoria

Após começar sua carreira solo, Rita seguiu com sua primeira turnê e, em 1993, lançou o disco Rita Lee, que tem uma pegada mais natural de rock.

Capa do álbum Rita Lee
Capa do álbum Rita Lee / Créditos: Divulgação

Desde então, a cantora só foi conquistando mais e mais, de abertura do show da banda Rolling Stones no Brasil até seu casamento com Roberto de Carvalho.

Caetano Veloso, Cássia Eller, Milton Nascimento e Gilberto Gil foram alguns artistas que fizeram parcerias com Rita Lee. Em 2001, a cantora lançou seu álbum 3001, com as clássicas Erva Venenosa e Amor Em Pedaços, sendo considerado o melhor disco de rock no Grammy Latino de 2001

Rita Lee e Gilberto Gil
Rita Lee e Gilberto Gil no Festival Refestança / Créditos: Divulgação

Daí pra frente, a maioria dos álbuns lançados por ela foram super premiados, como Balacobaco (2003) e seu Acústico MTV Ao Vivo (2004), ambos Disco de Ouro em menos de um mês.

Em 2012, Rita lançou seu último álbum de estúdio, chamado Reza, que concorreu ao Grammy Latino, na categoria de melhor disco pop contemporâneo. Depois de 2 anos, decidiu não pintar mais seu icônico cabelo vermelho e começou a apostar nos fios grisalhos, o que marcou o fim de uma carreira inspiradora, repleta de obstáculos e vitórias. 

Rita Lee
Créditos: Divulgação

Rita Lee hoje

Além disso, a cantora sempre gostou muito de escrever (ela é autora de vários livros infantis!) e, em 2016, lançou a sua autobiografia. O livro conta detalhes dos bastidores de sua carreira e traz fotos incríveis de seu arquivo pessoal.

Rita Lee
Registros de Rita Lee revisando sua autobiografia / Créditos: Divulgação

Desde que se aposentou, ela evita dar entrevistas, fez pouquíssimos shows e raramente aparece nas redes sociais. Contudo, parece que ela vem mudando de ideia e tá até pensando em fazer uma live pra matar a saudade dos fãs. Já podemos começar a sonhar? 😍

Conheça mais mulheres importantes no mundo da música

Rita Lee fez história e contribuiu de forma única para a ascensão das mulheres na música brasileira, deixando sua marca e seu estilo singular como referência para milhares de artistas que vieram depois. Somos eternamente gratos, Rita!

Se você gostou de conhecer ou reviver a trajetória de sucesso de Rita Lee, rainha do rock brasileiro, você também vai gostar de saber sobre outras mulheres na música que marcaram época. Vem ver!

Mulheres na música

Se você gostou deste texto, também vai gostar desses: