Analisando letras

Conheça a história da música Jeremy, do Pearl Jam

Por Renata Arruda

13 de Fevereiro de 2020, às 06:30


Jeremy, uma das canções mais famosas do Pearl Jam, tem uma história pra lá de controversa.

A letra foi escrita por Eddie Vedder, vocalista da banda, a partir de uma notícia de jornal e ganhou um videoclipe cuja versão oficial teve que ser editada por conter cenas violentas.

Foi também o primeiro vídeo da banda a passar na MTV, transformando o conjunto de Seattle em um sucesso mundial.

Pearl Jam
Créditos: Divulgação

Vem com a gente conhecer a história que inspirou a composição de Jeremy e entender porque a música do Pearl Jam é um hit cheio de polêmicas!

A história da música Jeremy, do Pearl Jam

Presente em Ten, primeiro álbum da banda, Jeremy surgiu a partir de um instrumental composto pelo baixista Jeff Ament.

Eddie Vedder escreveu a letra inspirado pela notícia do suicídio do estudante Jeremy Wade Delle.

Notícia do suicídio de Jeremy Delle
Notícia do suicídio de Jeremy Delle / Créditos: Divulgação

A música, que estabeleceu o Pearl Jam como uma das maiores bandas de rock do mundo, quase não entrou no disco: segundo Ament, uma dificuldade em conseguir encaixar o refrão e a conclusão fez com que tivessem cogitado descartar a faixa. Felizmente isso não aconteceu.

O suicídio de Jeremy Wade Delle

Jeremy Wade Delle tinha 15 anos e estudava na Richardson High School, no Texas.

No dia 8 de janeiro de 1991, ele chegou atrasado na escola e sua professora de inglês pediu que pegasse uma autorização na diretoria, para que pudesse assistir à aula.

Ao retornar, Jeremy puxou um revólver e disse: senhorita, eu peguei o que tinha ido buscar, colocou a arma na boca e puxou o gatilho, se suicidando diante da turma. 

Jeremy Wade Delle
Jeremy Wade Delle / Créditos: Divulgação

Assustados, seus colegas correram para o fundo da sala, enquanto a professora permaneceu em pé na parede, chorando e tremendo devido ao choque.

A polícia afirmou que Jeremy havia deixado um bilhete suicida com um de seus colegas de classe, cujo conteúdo jamais foi informado.

O que se sabe é que o rapaz faltava muito às aulas e morava com o pai. Juntos, eles recebiam aconselhamento familiar.

Jeremy Delle e sua mãe
Jeremy Delle e sua mãe / Créditos: Divulgação

Segundo os estudantes, Jeremy Delle foi descrito como um menino muito quieto, que às vezes parecia tristonho. No entanto, um de seus colegas afirmou que ele era amigável, fazia piadas e que nunca notara nada de estranho nele.

A inspiração para a letra da música Jeremy

Ao ler a matéria sobre Jeremy Delle no jornal, Eddie Vedder refletiu sobre o suicídio do rapaz como uma espécie de vingança. Em entrevista de 1993, ele explicou a letra:

Veio de um pequeno parágrafo em um papel, significando que você se mata e faz um sacrifício como forma de vingança. É só o que você vai conseguir, um parágrafo no jornal. (…) O mundo continua e você se foi. A melhor vingança é viver e provar que você consegue. Seja mais forte que aquelas pessoas. E aí você poderá voltar.

Embora a história do estudante tenha sido a inspiração principal, ela não foi a única. Outra situação da vida real testemunhada pelo próprio vocalista está presente em Jeremy.

Eddie Vedder
Eddie Vedder / Créditos: Divulgação

Quando era estudante do ginásio na Califórnia, Vedder implicava com Brian, um menino que ele não conhecia muito bem, mas com quem teve uma briga.

Um dia, Brian levou uma arma para a escola e disparou em um aquário, durante a aula de oceanografia.

Felizmente, ninguém se feriu, mas o suicídio de Jeremy Delle parece ter feito com que Eddie Vedder pensasse a respeito das consequências de não prestar atenção nas pessoas e do bullying, misturando as histórias para compor a letra.

Sobre isso, o cantor comentou: eu me lembro de estar nos corredores e ouvir a respeito, e eu realmente havia implicado com o rapaz no passado. Eu era um quinto-anista bem rebelde e acho que brigamos ou algo assim. Então é um pouco sobre um garoto chamado Jeremy e é também um pouco sobre um garoto chamado Brian que eu conhecia, mas não sabia quem era… eu acho que [a música] diz muito. 

Videoclipe controverso

Falar sobre a história de Jeremy passa também pelo seu videoclipe — além de estar diretamente ligado à letra, ele foi o responsável pelo sucesso mundial tanto da música quanto da banda.

Lançado em agosto de 1992, o vídeo traz o ator Trevor Wilson, falecido em 2016, no papel de Jeremy. Ele é mostrado como o filho de uma família disfuncional, que sofre calado enquanto é atormentado pelos colegas de classe.

O vídeo oficial termina com Jeremy entrando na sala de aula e puxando uma arma. Em seguida, é mostrado o rosto do menino em close-up e a turma paralisada e banhada a sangue. 

No entanto, esta é uma versão editada.

Como a MTV possui restrições quanto a imagens violentas, a cena em que Jeremy aparece colocando a arma na boca e apertando o gatilho foi cortada, fazendo muita gente pensar que ele mata os colegas.

A polêmica não parou por aí: em 1996, advogados do atirador Barry Loukaitis alegaram que ele havia sido influenciado pelo vídeo ao disparar contra estudantes em sua escola. 

Com os frequentes casos envolvendo tiroteios e suicídios em escolas nos Estados Unidos, o vídeo raramente é transmitido nas emissoras do país, apesar de ter sido muito elogiado e premiado.

Análise da música Jeremy

Agora que você viu a história por trás de Jeremy, que tal conferir uma análise da letra?

At home, drawing pictures of mountain tops (Em casa, desenhando figuras de topos de montanhas)
With him on top, lemon yellow Sun (Com ele no topo, sol amarelo limão)
Arms raised in a V (Braços erguidos em V)
The dead lay in pools of maroon below (Os mortos estendidos em poças de cor marrom embaixo deles)

Nesta estrofe, o autor imagina o menino expressando suas fantasias de vingança através dos desenhos. 

Como alguém que sempre se sentiu por baixo, desta ele vez está no topo, com os braços erguidos em formato de V, simbolizando sua vitória após eliminar aqueles que via como seus inimigos.

Não é certo se Eddie Vedder estava ciente disso, mas o Jeremy Delle da vida real era um excelente desenhista. Esse fato foi revelado em 2018 por sua mãe, Wanda Crane, que mostrou algumas das obras do menino.

No entanto, Jeremy Delle não desenhava nada parecido com o que é descrito na música.

Daddy didn’t give attention (Papai não deu atenção)
To the fact that mommy didn’t care (Para o fato de que a mamãe não se importava)
King Jeremy, the wicked (Rei Jeremy, o perverso)
Oh, ruled his world (Oh, governou seu mundo)

Aqui a letra retrata Jeremy como alguém que não recebia a devida atenção dos pais.

Estes versos podem ter sido inspirados na matéria de jornal da época, que afirmava que o garoto e seu pai vinham recebendo aconselhamento familiar.

Além disso, o pai de Jeremy Delle não foi localizado depois da tragédia.

Assim, o Jeremy da canção estaria governando seu mundo particular do seu próprio jeito. Neste mundo, ele era um governante perverso, e não uma vítima.

Jeremy spoke in class today (Jeremy falou na aula de hoje)

O refrão repete apenas uma frase: Jeremy falou na aula de hoje. Ou seja, se Jeremy era sempre quieto nas aulas, dessa vez ele se manifestou. Sabendo a história que inspirou a letra, este verso se torna arrepiante!

Clearly I remember picking on the boy (Me lembro claramente perseguindo o garoto)
Seemed a harmless little fuck (Parecia uma sacanagem inofensiva)
Oh, but we unleashed a lion (Oh, mas nós libertamos um leão)
Gnashed his teeth and bit the recess lady’s breast, (Que rangeu os dentes e mordeu os seios da menina na hora do intervalo)
how could I forget? (como eu poderia esquecer?)

Aqui a música fala menos de Jeremy Delle e mais de Brian, o colega de escola de Eddie Vedder.

De forma confessional, o letrista reconhece o quanto contribuiu para a agonia do menino, ao encarar o bullying que fazia com ele como uma mera implicância inofensiva.

Tanta raiva reprimida fez com que o personagem da música resolvesse atacar de volta. Sua fúria o faz ser encarado como um leão.

And he hit me with a surprise left (E me acertou com um soco de esquerda de surpresa)
My jaw left hurting, oh, dropped wide open (Meu maxilar ficou machucado, oh, deslocado e aberto)
Just like the day (Assim como no dia)
Oh, like the day I heard (Oh, como o dia em que ouvi)

Ainda falando de Brian, esta estrofe relembra a briga que o letrista teve com ele. 

Quando afirma ter ficado com o maxilar deslocado e aberto, o autor confere um duplo sentido à frase: assim como quando recebeu o soco, ele também ficou de queixo caído quando “ouviu”, ou seja, quando soube do tiroteio.

Daddy didn’t give affection, no (Papai não dava afeto, não)
And the boy was something that mommy wouldn’t wear (E o garoto era algo que mamãe não aceitaria)
King Jeremy, the wicked (Rei Jeremy, o perverso)
Oh, ruled his world (Oh, governou seu mundo)

Mais uma vez, a letra fala sobre como o menino não recebia afeto e aceitação dos pais, sendo deixado à própria sorte.

Não fica claro se o letrista está falando sobre a história de Brian ou especulando a respeito de Jeremy Delle, embora isso não faça diferença dentro da canção.

Jeremy spoke in class today (Jeremy falou na aula de hoje)

Embora seja uma mistura de duas histórias reais, Eddie Vedder chegou a afirmar que sempre pensava em Jeremy Delle quando cantava a música.

Try to forget this (Tente esquecer isso)
Try to erase this (Tente apagar isso)
From the blackboard (Do quadro negro)

Há pelo menos duas formas de entender os versos finais: a primeira, pode ser um comentário irônico sobre como histórias de suicídio são abafadas pela mídia, pelas instituições e até pelos envolvidos, que preferem fingir que a situação nunca ocorreu e seguir com a vida.

Outra interpretação seria a de que o letrista estaria se sentindo culpado pelo bullying cometido contra Brian, sem conseguir esquecer o que aconteceu.

Músicas que contam histórias

Gostou de saber a história de Jeremy, essa música icônica do Pearl Jam? Para descobrir mais cancões assim, confira 8 músicas que contam histórias.

músicas que contam histórias

Você também pode gostar desses posts

Receba os melhores posts do blog em seu e-mail

Assine a newsletter gratuitamente

Por favor, insira um e-mail válido.

Obrigado por assinar a nossa newsletter! 😊

Ops, rolou um erro na inscrição. Tente novamente mais tarde.