LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Analisando letras

Conheça a história do Hino da Independência Do Brasil e seu significado

Por Camila Fernandes

21 de Agosto de 2019, às 07:00


Imaginem a cena: Dom Pedro I (que naquela época ainda era Pedro IV de Portugal e Príncipe Regente do Brasil) estava viajando e deixou sua esposa tomando conta das coisas no Rio de Janeiro. Só que a relação com Portugal não estava indo como o esperado, e a Imperatriz Leopoldina acabou decidindo, junto do Conselho de Estado, assinar um decreto de Independência do Brasil. 

A proclamação da Independência, de François-René Moreaux
A Proclamação Da Independência, de François-René Moreaux / Créditos: Divulgação

Ela enviou um mensageiro com o documento e mais algumas cartas para encontrar Dom Pedro, e o homem finalmente encontrou o príncipe lá em São Paulo, no dia 7 de setembro de 1822, nas margens do Rio Ipiranga. Ao ler o decreto, Dom Pedro I ergueu o braço e gritou: Independência ou morte! Sabemos que não foi só isso que aconteceu, mas é lindo, né? É claro que esse momento mereceria um hino. 

Esse hino existe, é o Hino da Independência do Brasil, que marca um dos momentos mais importantes de nossa história. Que tal aprender um pouquinho mais sobre ele? Vem com a gente:

História do Hino da Independência 

Muita gente se confunde e acha que Hino Nacional e Hino da Independência são a mesma coisa, afinal, nosso Hino Nacional também relata o momento da independência (Ouviram, do Ipiranga, as margens plácidas…) . Vamos ressaltar, então, que são hinos distintos: a letra do Hino Nacional Brasileiro é de 1909, enquanto a do Hino da Independência foi escrita por Evaristo Veiga lá em 1822. 

Quando foi escrito, no dia 16 de agosto, ele foi batizado pelo autor como “Hino Constitucionalista Brasiliense”. A primeira melodia foi feita em seguida pelo maestro lusitano Marcos Portugal, tudo isso ainda antes do grito de independência ou morte que simbolizou a independência do Brasil de Portugal.

Depois da proclamação, Dom Pedro I ficou sabendo da existência do hino e criou sua própria melodia pra ele, e aí surgiu oficialmente o Hino da Independência do Brasil da forma que usamos hoje. Acontece que, com o fim do reinado de Dom Pedro I, e depois com a Proclamação da República, o hino foi sendo esquecido aos poucos pelo povo e deixou de ser tocado 😕 

O retorno do Hino da Independência do Brasil

Em 1922, nas comemorações do centenário da independência, o hino foi resgatado e finalmente voltou a ser conhecido. Mas, não se sabe porquê, ele retornou com a melodia original, aquela composta por Marcos Portugal. 

Foi só durante a Era Vargas, quando foi instituída uma comissão para regularizar os hinos do país, que o maestro Heitor Villa-Lobos resgatou a melodia criada por Dom Pedro I. Ela foi escolhida pela comissão e registrada como melodia oficial do Hino da Independência Do Brasil

Agora que você já sabe a longa história do hino, é hora de entender o significado. Confira nossa análise:

Significado do Hino da Independência do Brasil

A letra foi escrita há mais de um século e se trata de uma composição clássica, e por isso é natural que inclua muitas palavras que não são mais tão usadas na linguagem coloquial. Parece difícil de entender, mas depois de tudo explicadinho fica fácil e tudo faz sentido, olha só:

Já podeis, da Pátria filhos
Ver contente a mãe gentil
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil

Nós já conhecemos o termo mãe gentil da letra do Hino Nacional, se referindo à nossa terra, o Brasil. Nesses primeiros versos, o escritor diz aos filhos da pátria, os brasileiros, que eles já podem olhar com alegria para seu país, porque a liberdade já chegou. 

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Esse é o estribilho, o refrão da música, que é executado depois de cada uma das estrofes. Ele começa com uma saudação à brava gente brasileira, e continua pedindo para que passe longe o temor servil, ou seja, o medo da terra colonizadora. 

Os dois versos finais deixam um ultimato semelhante ao famoso grito de Dom Pedro I: ou o Brasil se torna de vez independente, ou o povo estará disposto a morrer lutando pelo seu país.

Pintura Independência Ou Morte, de Pedro Américo
Pintura Independência Ou Morte, de Pedro Américo / Créditos: Divulgação

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil

Essa parte é um pouquinho mais complicada, vale montar um pequeno dicionário para entender melhor: 

  • Grilhões — correntes de metal, algemas;
  • Perfídia — deslealdade;
  • Ardil — que usa de astúcia, sagacidade. 

O Brasil estava preso à Portugal, entre outras coisas, pelo próprio Dom Pedro, que era um príncipe português. Ainda assim, o poder do povo foi maior, ele foi favorável à independência e o Brasil terminou vitorioso, zombando dos colonizadores.

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Não temais ímpias falanges
Que apresentam face hostil
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil

Ímpias falanges que apresentam face hostil são as tropas brasileiras que estavam descrentes sobre sua luta. O escritor faz um apelo nesse verso, pedindo que elas não temam, que acreditem em sua força, porque elas são os muros que protegem o Brasil do inimigo. 

Exército Brasileiro
Créditos: Divulgação

É uma referência às cidades medievais que eram cercadas por muralhas que as protegiam das tropas inimigas. Aqui, entretanto, o que protege o Brasil é o seu próprio povo.

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Parabéns, ó brasileiro
Já, com garbo varonil
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil

Essa última estrofe, apesar de ainda ter algumas palavras que são bem difíceis, é a mais fácil de ser entendida. O autor termina as estrofes do hino parabenizando o povo brasileiro, que com muita elegância já consegue fazer o Brasil se destacar entre todas as outras nações 🌞. No fim, o refrão é repetido mais uma vez e encerra a composição com chave de ouro.

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Essa é a letra completa do Hino da Independência Do Brasil. E aí, gostou da análise? Conta pra gente nos comentários o que você achou do significado e da história desse hino!

Conheça outros hinos

Os hinos são muito importantes, principalmente pelo sentimento que eles trazem. Geralmente eles retratam a história e a força de grupos e até mesmo de nações inteirinhas. Ou, como no caso do hino que acabamos de analisar, eles também podem representar marcos importantes da história. E aí, se interessou? Que tal conhecer mais alguns hinos? 

Vem entender outros hinos brasileiros: