LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Analisando letras

Análise da música Dom Quixote, do Engenheiros do Hawaii

Por Camila Fernandes

14 de Maio de 2020, às 12:00


Além do estilo singular, da qualidade da voz de Humberto Gessinger e da harmonia incrível entre os diferentes instrumentos, as letras complexas e filosóficas são marca registrada do Engenheiros do Hawaii

Humberto Gessinger
Créditos: Divulgação

Humberto Gessinger é um verdadeiro fã da filosofia e da literatura — não é à toa que as composições da banda são repletas de referências às obras e teorias mais diversas. A música Dom Quixote, como já fica claro no nome, é mais um desses casos de amor aos livros. 

Preparado para entender a letra? Pode vestir a armadura e pegar a espada caneta, porque tá na hora de conferir a análise da música Dom Quixote, sucesso do Engenheiros do Hawaii!

Afinal, quem é Dom Quixote?

Antes de analisar a letra da música, precisamos entender melhor o personagem no qual ela foi inspirada. Dom Quixote é o protagonista da obra O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha, do escritor espanhol Miguel de Cervantes.

Livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote De La Mancha
Livro O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha / Créditos: Divulgação

A história de 126 capítulos teve sua primeira parte lançada em 1605, e a segunda foi publicada 10 anos depois, em 1615. Hoje, o livro é um clássico da literatura e uma das obras mais traduzidas do mundo. 

Escrita na Idade Moderna, depois do Renascimento, a história é uma sátira às antigas novelas de cavalaria medieval, onde um cavaleiro bonito e corajoso sempre salvava uma donzela indefesa. 

Dom Quixote era um cavaleiro andante, de bom coração, porém, louco. Acontece que ele leu tantos livros de cavalaria, que acabou acreditando que estava dentro de uma daquelas histórias

O livro narra as aventuras dele tentando ir atrás de sua nobre donzela imaginária, enquanto lutava para promover o bem, derrotando inimigos imaginários. A novela acaba quando Dom Quixote volta pra casa e acorda para o mundo real. 

Análise de Dom Quixote, do Engenheiros do Hawaii

Agora que você já sabe um pouco da história do livro, é hora de entender a letra da música Dom Quixote. Pronto para descobrir as várias referências que a canção faz ao personagem? 😉

Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário

Os primeiros versos da letra indicam que o personagem da música é como Dom Quixote: meio bobo, atrapalhado, mas sempre com a melhor das intenções. 

Por causa de outros trechos da música e também das inspirações que Humberto Gessinger já afirmou que teve para o disco do qual ela faz parte, muitas pessoas também interpretam esse personagem como sendo um trabalhador, talvez um operário, mal recompensado e explorado.

Peixe fora d’água, borboletas no aquário
Muito prazer, meu nome é otário

Peixe fora d’água é uma expressão usada pra se referir a alguém que não se encaixa no lugar onde está, que está fora de seu habitat natural

Na ponta dos cascos e fora do páreo
Puro sangue, puxando carroça

Essa é mais uma parte que pode ser entendida como uma referência ao trabalho. O puro sangue pode ser o cavalo Rocinante, que acompanhava Dom Quixote em suas aventuras. Mas também pode ser o trabalhador qualificado, que é explorado e exerce atividades muito aquém de sua capacidade.

Ele segue na ponta dos cascos, se esforçando para não fazer barulho. A expressão fora do páreo é usada para dizer que alguém já perdeu uma luta, que não tem força ou poder para enfrentar o adversário. 

Um prazer cada vez mais raro
Aerodinâmica num tanque de guerra

A aerodinâmica é uma parte da mecânica que estuda o movimento relativo entre o ar e os corpos sólidos.

Por que o tanque de guerra? No livro Pra Ser Sincero — 123 Variações do Mesmo Tema, Humberto Gessinger fala que o álbum Dançando no Campo Minado, do qual a música Dom Quixote faz parte, teve a Guerra do Iraque e o ataque às Torres Gêmeas como uma de suas inspirações. 

Capa do livro Pra Ser Sincero
Capa do livro Pra Ser Sincero / Créditos: Divulgação

Vaidades que a terra um dia há de comer
Ás de Espadas fora do baralho
Grandes negócios, pequeno empresário
Muito prazer, me chamam de otário

Esses quatro versos voltam ao assunto que já foi abordado na estrofe anterior: a pessoa qualificada, com grande potencial, mas que não tem a chance de mostrar o que é capaz

Enquanto isso, a vaidade dos grandes domina e vários Ás de Espadas permanecem fora do baralho. No entanto, assim como Dom Quixote, o personagem da música acredita que o bem vence no fim, afinal, todos acabamos do mesmo jeito: a terra um dia há de comer.

Por amor às causas perdidas
Tudo bem, até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Tudo bem, seja o que for
Seja por amor às causas perdidas

Diante de tudo isso que já foi apresentado na letra, o que faz com que o personagem siga em frente? O amor às causas perdidas, assim como Dom Quixote de La Mancha, que é movido por seus ideais de “fazer o bem sem olhar a quem”. 

Os dois versos seguintes, tudo bem, até pode ser que os dragões sejam moinhos de vento, são uma citação de um trecho do livro de Miguel de Cervantes.

Em uma das cenas mais famosas da história, o cavaleiro decadente tenta lutar com moinhos de vento, acreditando que eles são gigantes. Seu fiel escudeiro Sancho Pança, no entanto, se esforça para convencê-lo de que os moinhos são inofensivos.

No fim da discussão, Dom Quixote nos deixa uma reflexão: tudo bem, pode até ser que os problemas não sejam assim tão grandes quanto parecem, mas quem somos nós pra julgar o tamanho do problema dos outros?

Por amor às causas perdidas
Tudo bem, até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Muito prazer, ao seu dispor
Se for por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas

Na última estrofe, a letra repete o começo da anterior, e encerra a música com a principal mensagem que ela traz: não se trata de estar vivendo em um mundo utópico e imaginário, como o de Dom Quixote, mas sim de acreditar que, apesar de tudo, as causas valem a pena!

Continue ouvindo Engenheiros do Hawaii

Depois da análise de Dom Quixote, do Engenheiros do Hawaii, não tem como não ficar inspirado, né? A letra da música é linda e cheia de referências legais. 

Agora, que tal conhecer outros sucessos do grupo? Vem conferir as melhores músicas do Engenheiros do Hawaii!

As melhores do Engenheiros do Hawaii

Continue lendo sobre o Engenheiros do Hawaii: