Listas musicais

Cantores negros: 10 nomes que fizeram história na música

Por Renata Arruda

9 de Novembro de 2021, às 19:00


Quem gosta de música reconhece a o quanto os cantores negros foram (e continuam sendo) fundamentais ao longo da história. Isso porque muitos dos gêneros mais aclamados, como o rock, o jazz, o rap, o samba e outros, surgiram da cultura negra.

Embora muitas vezes invisibilizados, há inúmeros cantores negros que devem ser celebrados pelo seu pionieirismo, talento e contribuições geniais para esta arte que amamos tanto.

No mês da Consciência Negra, também é importante lembrar o quanto vários desses artistas se engajaram na luta antirracista em várias frentes: pelo fim da violência, pelo reconhecimento, pela valorização da cultura, pelo direito à igualdade.

Pensando nisso, preparamos uma lista com 10 cantores negros que fizeram história na música nacional e internacional. Vem ver!

Cantores negros que fizeram história

Longe de ser uma lista definitiva, apresentamos alguns dos maiores cantores negros do passado e do presente para você curtir. 

Billie Holiday

Billie Holiday foi uma das maiores intérpretes de jazz da história. Autodidata, começou sua carreira na década de 1930 e foi uma das primeiras cantoras negras a se apresentar com uma banda de músicos brancos, em uma época marcada pela segregação racial.

Com uma vida marcada pela violência e pelo abuso substâncias, Holiday passou a ser perseguida pela divisão de narcóticos quando começou a cantar Strange Fruit, música de protesto contra o linchamento de pessoas negras.

A canção é considerada como um dos embriões do movimento pelos direitos civis nos EUA.

Sister Rosetta Tharpe

Cantora, compositora e guitarrista gospel, Sister Rosetta Tharpe foi uma pioneira do seu tempo. Com suas canções, ela foi consagrada como a mãe do rock and roll, tendo sido a primeira artista popular a usar distorções pesadas em sua guitarra.

A música Strange Things Happening Every Day, gravada com o pianista Sammy Price, é considerada como o primeiro rock da história. Sister Rosetta é tão importante que influenciou artistas como Elvis Presley, Chuck Berry, Little Richard, Johnny Cash, e outros.

Elza Soares

Considerada pela BBC como a cantora brasileira do milênio, Elza Soares é uma das grandes vozes da MPB. Começou sua carreira em 1953, depois de participar de um concurso musical no programa radiofônico de Ary Barroso.

Sofreu com a pobreza, o racismo e a violência doméstica, mas conseguiu realizar o sonho de se tornar cantora. Com quase setenta anos de carreira, Elza se consagrou com canções que falam sobre feminismo, preconceito racial e romance.

Conheça a biografia de Elza Soares, a mulher do fim do mundo 

Liniker

Cantora, compositora, atriz e artista visual, Liniker chamou a atenção do público e crítica em 2015 com o EP Cru, gravado com a banda Os Caramelows. Em 2019, a artista fez história ao se tornar uma das primeiras mulheres trans indicadas ao Grammy Latino.

Em 2021, Liniker lançou seu primeiro álbum solo que, segundo a cantora, é uma fonte de celebração às vidas pretas. Uma das canções mais marcantes é Lalange, parceria com Milton Nascimento que fala sobre a infância perdida de crianças negras.

Nina Simone

Nina Simone se consagrou como cantora e pianista de jazz, embora tenha gravado inúmeros outros estilos musicais. Um destaque da sua biografia é o envolvimento da artista com o movimento pelos direitos civis dos negros nos EUA.

Entre suas canções de protesto mais marcantes está Mississipi Goddam, que lembra o assassinato de quatro crianças negras em um atentato contra uma igreja em Birmingham. A faixa se tornou um hino do movimento do negro.

Confira as melhores músicas de Nina Simone, ícone do jazz 

Racionais MC’s

Não há dúvidas de que os Racionais MC’s são os maiores representantes do rap nacional. Com músicas que denunciam as condições de vida de jovens negros e pobres da periferia, o grupo se consagrou em 1997 com o álbum Sobrevivendo no Inferno.

Clássico da música brasileira, o disco foi selecionado pela Unicamp como material para o vestibular e ganhou uma versão em livro, reunindo letras que falam sobre a violência policial, o crime organizado, a miséria e a exclusão.

Conheça a história do Racionais MC’s, lenda viva do rap nacional

Bezerra da Silva

Sambista da maior importância, Bezerra da Silva se dedicou ao coco antes de se tornar um ícone do partido-alto. Começou sua carreira em blocos carnavalescos e viveu como boêmio até se dedicar profissionalmente à música.

Muito antes do hip hop se popularizar no Brasil, o músico cantava sua realidade que via e vivia, como o problema das favelas, a opressão sofrida por trabalhadores, as drogas e a malandragem.

Gilberto Gil

Gilberto Gil é um dos maiores ícones da música brasileira. Tornou-se conhecido nos anos 60 através de festivais e programas de TV e marcou a história como um dos fundadores do movimento tropicalista.

Engajado, foi perseguido e preso pela ditadura militar. Envolveu-se com a política institucional no final dos anos 80 e foi ministro da Cultura durante o primeiro mandato do governo Lula.

Além do rock, da bossa nova e da música tradicional brasileira, Gil também bebe da fonte dos ritmos africanos e da cultura negra em geral.

Bob Marley

Lenda incontestável do reggae, Bob Marley foi devoto do movimento Rastafári. Assim, suas canções tratavam de temas como o pan-africanismo, a colonização, o racismo e a desigualdade social, muitas vezes sob a luz de interpretações afrocêntricas da Bíblia.

Nos anos 70, o cantor sofreu um atentado em sua casa na Jamaica, por motivações políticas. Mesmo tendo se ferido, ele se apresentou no Smile Jamaica, em um grande show gratuito pela paz. Até hoje, Marley é aclamado como um ícone da resistência negra.

Jimi Hendrix

Não poderíamos terminar nossa lista sem mencionar outra grande lenda. Cantor, compositor e produtor, Jimi Hendrix é considerado como o maior guitarrista da história.

Deixou um importante legado na música, apesar de seu curto tempo de carreira. Hendrix trouxe inúmeras inovações em suas canções, influenciando artistas de vários gêneros musicais.

Embora seu nome esteja mais ligado à excelência da técnica musical, o músico era consciente e chegou a declarar que seu mundo era a fome, as favelas e a violência racial.

Vidas Negras Importam

Depois de conhecer alguns dos cantores negros que fizeram história, que tal saber mais sobre uma das músicas de protesto mais icônicas da atualidade?

Vem ler nossa análise de Formation, da Beyoncé, e entender a importância da canção.

Análise de Formation da Beyoncé

Leia também: