LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Listas musicais

Beyoncé: as 5 melhores músicas da Queen B

Por Dora Guerra

5 de Junho de 2019, às 07:00


É difícil achar alguém que nunca tenha ouvido falar da Beyoncé. A cantora já ganhou 22 Grammys, tem mais de 7 álbuns lançados e está em 50º lugar no ranking das mulheres mais poderosas do mundo pela Forbes.

Desde o início da sua carreira até hoje, Bey já acumulou inúmeros hits. Esse ano a cantora voltou a ser assunto com o lançamento do documentário Homecoming e o com o relançamento do álbum Lemonade (que até então estava só no Tidal). Rainha faz assim, né mores?

Aproveitando esse timing, vamos falar um pouco sobre como Beyoncé Knowles se tornou a Queen B e contar as histórias das nossas músicas preferidas! Vem ver:

A trajetória da cantora

Beyoncé Giselle Knowles-Carter nasceu em Houston, Texas. Ela começou a chamar atenção na girlband de R&B Destiny’s Child, que era administrada por seu pai, Matthew. Depois de muitas mudanças de nome e membros, a girlband fez sucesso com hits como Bills, Bills, Bills e Say My Name.

Kelly Rowland, Beyoncé e Michelle Williams, integrantes da banda Destiny's Child
Kelly Rowland, Beyoncé e Michelle Williams, integrantes da banda Destiny’s Child / Créditos: Divulgação

Em 2004 a girlband acabou e Beyoncé começou a ter tempo para se dedicar à carreira solo.

Daí para frente foi só sucesso: em 2010 a artista quebrou o recorde de maior número de Grammys vencidos em uma noite por uma cantora. Já em 2013, lançou seu álbum Beyoncé repentinamente, sem nenhum marketing anterior, e quebrou recordes de vendas.

Capa do álbum "Beyoncé"
Capa do álbum Beyoncé / Créditos: Divulgação

Do início da sua carreira até o sucesso mundial, Bey saiu um pouco do R&B e foi ficando mais pop. Já nos últimos anos, vem fazendo o processo contrário e voltando às suas raízes na black music. Álbuns como o Lemonade (2016) e EVERYTHING IS LOVE (2018) (lançado com seu marido, Jay-Z) mostram a cantora voltando para o R&B e até flertando com o rap.

Coincidentemente ou não, foi desde o Lemonade que a cantora assumiu bandeiras como a causa negra e vem fazendo questão de valorizar a cultura afro-americana. Nada melhor que fazer isso por meio da música, né?

Melhores músicas da Beyoncé

Como escolher 5 hits em uma carreira tão cheia de sucessos? Já sabendo que é meio impossível, a gente tentou variar entre os álbuns e escolher canções que tem mais história e curiosidades.

Se faltar a sua preferida, não fica bravx com a gente, tá? É só contar pra gente lá embaixo qual é 🖤

5. Crazy In Love (feat. Jay-Z)

Hino das baladas, Crazy In Love é aquela que dá vontade de dançar (ou só desfilar) assim que toca. Foi lançada como a segunda colaboração entre os então-namorados Beyoncé e Jay-Z. Se você é fã dos Carters, vem conferir nossa playlist com as melhores músicas do casal!

Segue o clipe icônico, de 2003:

Ah! Vale lembrar que foi esse hino que ganhou uma versão super sexy para o filme 50 Tons de Cinza, em 2015.

4. Love On Top

Love On Top é a cara dos clássicos da gravadora Motown, que tinha grupos como o Jackson 5. A letra é uma doce declaração de amor, tipo Amor, é você/ Você é aquele que eu amo/ Você é aquele que eu preciso. No fim, Beyoncé repete o refrão algumas vezes e vai subindo o tom, só pra mostrar o gogó.

Uma curiosidade é que, depois da performance de Love On Top no VMAs de 2013, rolou aquela cena icônica: Bey ajeita o blazer e mostra uma pequena barriguinha, sorrindo. Foi desse jeito que o mundo recebeu a confirmação da gravidez da pequena Blue Ivy.

Vem ver:

3. Sorry

Essa tem uma história e tanto: em 2014 começaram a surgir rumores de uma suposta traição do Jay-Z. Depois de muita especulação, Bey lançou o álbum visual Lemonade, em 2016.

Nele, não faltavam letras sobre amor, ciúme e infidelidade. O auge da raiva da cantora está em Sorry:

Looking at my watch, he shoulda been home (Olhando para o relógio, ele já deveria estar em casa)
Today I regret the night I put that ring on (Hoje eu lamento a noite em que coloquei aquela aliança)
He always got them fucking excuses (Ele sempre tem desculpas esfarrapadas)
I pray to Lord you reveal what His truth is (Peço ao Senhor para revelar qual é a verdade dele)

No ano seguinte (2017), Jay-Z confirmou os rumores de infidelidade. Mas não é como se a Queen B não tivesse nos dado todas as pistas, não é? Aproveita pra dar uma de Xeroque Rolmes e vem ler a tradução da letra aqui!

2. Flawless (feat. Chimamanda Ngozi Adichie)

Antes de Flawless, Bey tinha lá seus hinos feministas, tipo Run The World (Girls). Mas foi com o lançamento do álbum Beyoncé (2013) que a cantora começou a se engajar mais.

Com um trecho de um famoso discurso da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, Flawless se tornou um hino sobre amor próprio para mulheres. Vale conferir a tradução completa!

Beyoncé no palco
Beyoncé no palco do VMAs em 2014 / Créditos: Divulgação

Ah, e não podemos deixar de fora: teve remix dessa música com ninguém menos que Nicki Minaj. Dá uma olhada na performance das duas:

1. Halo

Em 2008 a cantora lançou Halo como single de seu álbum I Am… Sasha Fierce. A canção foi escrita por Ryan Tedder, compositor e vocalista da banda OneRepublic, e oferecida a Bey. Fez muito sucesso não só lá fora como também aqui no Brasil, sendo uma das músicas-tema da novela Caminho Das Índias.

Dá pra dizer que é uma das músicas mais impactantes da carreira de Beyoncé, tanto pelos vocais maravilhosos como pela letra:

Everywhere I’m looking now (Em todos os lugares que estou olhando agora )
I’m surrounded by your embrace (Estou cercada pelo o seu abraço)
Baby, I can see your halo (Querido, eu posso ver sua aura)
You know you’re my saving grace (Você sabe que é a minha graça salvadora)

Confira a tradução completa aqui!

Por onde anda Beyoncé em 2019?

Com tanta música boa lançada até hoje, sempre ficamos ansiosos pelo próximo passo da Bey, né? Como adiantamos, neste ano ela já deu as caras com um projeto incrível: o Homecoming.

Capa do álbum ao vivo Homecoming, de Beyoncé
Capa do álbum ao vivo Homecoming / Créditos: Divulgação

Em abril do ano passado, a nossa Queen B foi a headliner do Coachella, um dos festivais de música mais prestigiados do mundo e já chegou fazendo história: foi a primeira headliner mulher e negra do festival.

Por isso, Bey fez um show que tava mais pra espetáculo. Foi uma celebração da carreira da cantora: com figurinos sensacionais, participações especiais e mais de 100 bailarinos envolvidos. Não é à toa que o Coachella de 2018 foi apelidado Beychella.

Já agora em 2019, a Netflix lançou um documentário chamado Homecoming, mostrando os bastidores e o show completo! O álbum ao vivo também foi lançado e dá pra ouvir aqui.

A evolução de Bey de 1997 até hoje

Como deu pra imaginar, Beyoncé teve uma trajetória longa, de membro das Destiny’s Child até headliner do Beychella. Pensando nisso, fizemos uma playlist pra você acompanhar o caminho musical da cantora: vem ouvir A evolução de Beyoncé! 🐝

Playlist "A Evolução de Beyoncé"