LETRAS.MUS.BR - Letras de músicas

Infantil

Baby Shark: saiba como surgiu a música infantil que viralizou pelo mundo

Por Camila Fernandes

2 de Maio de 2019, às 07:00


Nem precisa ter uma criança em casa para já ter ouvido Baby Shark por aí. E se você ouviu, mesmo que tenha sido só uma vez, a música com certeza está gravada na sua mente por toda a eternidade.

Justamente por ser uma “música chiclete”, a canção conquistou crianças (e adultos) pelo mundo inteiro. A historinha do bebê tubarão já foi traduzida para, no mínimo, dez idiomas além da versão original.

Baby shark, doo doo doo doo doo doo
Baby shark, doo doo doo doo doo doo 
Baby shark, doo doo doo doo doo doo 
Baby shark!

Conheça a letra completa clicando aqui!

Quer saber mais sobre o sucesso de Baby Shark e aproveitar para conhecer as origens da música? Vamos lá!

Mais ouvida que Ariana Grande

Não é de hoje que aparecer no hot 100 da revista Billboard é o sonho de muitos cantores. Em janeiro de 2019, quem é que estava lá, figurando no top 40? Isso mesmo, Baby Shark!

Ocupando a 32ª posição, o viral infantil ficou acima de músicas de Nicki Minaj, Ellie Goulding e até mesmo Ariana Grande. De acordo com as estimativas da Billboard, 73% das reproduções da música foram em vídeo.

E por falar em vídeo, a fonte do sucesso da canção infantil é o YouTube, já que as imagens coloridas chamam muita atenção dos bebês. Com mais de 2,6 bilhões de visualizações, a música está entre os 30 vídeos mais reproduzidos de todos os tempos, ao lado de hits como Despacito e Gangnam Style.

Baby Shark
Créditos: Divulgação

História da música Baby Shark

A música Baby Shark foi lançada em 2015 pela Pinkfong, uma empresa sul-coreana de brinquedos e materiais educacionais. O primeiro vídeo publicado já foi um sucesso, mas o que estourou de verdade foi a segunda versão, com as criancinhas coreanas dançando a famosa coreografia com as mãos.

A marca Pinkfong trabalha com músicas infantis e tem vários vídeos de sucesso publicados em seu canal, mas nenhum deles alcançou as mesmas proporções que Baby Shark. O motivo de tanto sucesso? Não é nenhum segredo: letra repetitiva, melodia fácil e vídeo animado com muitas cores — uma receita ideal para conquistar os pequenos.

A versão original da Pinkfong ainda começa com um pequeno trecho da nona sinfonia do compositor tcheco Antonin Dvorak, que é uma referência ao filme Tubarão (1975). Isso porque o tema do filme é muito similar à sinfonia e as duas composições são confundidas com frequência.

Confira a tradução completa da letra e cante junto com os pequenos!

Bom, até agora falamos sobre a versão da Pinkfong, que estourou recentemente e gerou todo o sucesso já descrito acima. Mas será que a música é mesmo uma criação original da empresa coreana? Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a resposta é não!

Versão americana

Na década de noventa, nos Estados Unidos, Shawnee Lamb e Robin Davies, dois professores da educação primária, criaram uma canção sobre um tubarãozinho e sua família, acompanhada de uma coreografia que movimentava as mãos e os braços. Uma forma interessante e engraçada de entreter e trabalhar a psicomotricidade — a integração entre as funções psicológicas e motoras das crianças.

Baby Shark Coreografia
Créditos: Divulgação

Por muitos anos, a música foi cantada em acampamentos de verão e até mesmo usada como canção de ninar (não sabemos ao certo se a ideia de um tubarão caçando é boa para estimular o sono, mas…😜).

A melodia da música era um pouco diferente e a letra tinha pequenas variações, mas a essência era a mesma da versão atual de Baby Shark.

Versão alemã

Algum tempo depois, já em 2007, a musiquinha do tubarão viralizou pela primeira vez na internet. Agora, porém, em outro país e com uma pegada bem diferente. Foi a alemã Alexandra Müller que gravou um vídeo interpretando a música e postou em seu canal no YouTube, com o nome Kleiner Hai (tubarão pequeno em alemão).

A versão alemã é bem menos fofa que a atual Baby Shark, e não tem nada de divertida. Na historinha de Kleiner Hai o tubarão bebê vai crescendo, até se tornar adulto e devorar uma banhista 😮.

Baby Shark Challenge e outras versões da música

Voltemos, então, à versão atual. Com o sucesso do lançamento da Pinkfong, várias versões da música começaram a surgir, com diferentes ritmos e estilos musicais. A onda de covers e remixes inspirou um desafio, o baby shark challenge, que incentiva pessoas a gravarem seus próprios vídeos cantando e dançando a música.

Até as bandas de k-pop, famoso estilo coreano, entraram na moda. Olha só um show da Red Velvet em 2017:  

Além de tudo isso, a própria Pinkfong já lançou várias outras versões da música, como essa de Halloween:

Ou essa com a historinha de um macaco:

Polêmicas envolvendo Baby Shark

Na versão em inglês da Pinkfong, a letra da música é muito simples e se limita a introduzir cada um dos membros da família de tubarões. A letra da versão em coreano, entretanto, é um pouco diferente — ela diz que a mamãe tubarão é bonita e a vovó é amável, enquanto o vovô tubarão é legal e o papai é forte.

Baby Shark
Créditos: Divulgação

Foi por esse motivo que o jornal sul-coreano Kyunghyang Shinmun acusou a música de sexismo e reafirmação de estereótipos. A acusação acabou resultando em uma briga judicial entre o jornal e a empresa Pinkfong.

Recentemente, em março de 2019, uma nova polêmica surgiu envolvendo a música Baby Shark e o YouTube Kids. Várias denúncias surgiram em diferentes países afirmando que a boneca Momo estaria aparecendo no meio de vídeos falsos da música e incentivando comportamentos perigosos nas crianças.

A polícia espanhola chegou a confirmar as denúncias, afirmando que internautas mal-intencionados estariam postando os vídeos falsos na plataforma infantil.

O YouTube também investigou o caso e tranquilizou os pais afirmando que todos os vídeos disponibilizados no YouTube Kids são filtrados de acordo com as diretrizes da empresa, e que o desafio Momo é repudiado. Entretanto, vale o alerta para que os pais estejam atentos!

Baby Shark é, sem dúvidas, um fenômeno da internet. Depois de ver os vídeos que colocamos aqui, você certamente já entendeu o motivo. Independentemente do idioma, o doo doo doo doo doo realmente gruda na cabeça, e as crianças adoram!

Agora, que tal conhecer mais músicas da Pinkfong para ouvir com os pequenos? Dá o play nessa seleção!