Listas musicais

As melhores de Almir Sater: relembre 13 sucessos do violeiro

Por Érika Freire

12 de Outubro de 2021, às 19:00


Almir Sater é um exímio violeiro de voz serena, que domina muito bem a arte de compor e encantar através das palavras. Nascido em 1956 em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, começou a tocar violão quando ainda era criança. 

Lançou seu primeiro disco em 1981, Estradeiro e com mais de 30 anos de carreira, ele fez parcerias de sucessos, uma delas com seu amigo Renato Teixeira.

Almir Sater
Créditos: Divulgação

Além de músico, Almir também é ator e chegou a interpretar personagens de violeiro em algumas novelas.

Com 12 discos lançados, ele se tornou um dos maiores nomes da música caipira, conhecido pelo experimentalismo e composições atemporais. 

Para homenagear esse grande músico, selecionamos algumas das melhores músicas que marcam a trajetória de Almir Sater

As melhores de Almir Sater

Passa um café quentinho e abre a janela que a viagem pelas canções de Almir Sater vai começar. 

Tocando Em Frente

Composta por Almir Sater e Renato Teixeira, em 1990, Tocando Em Frente tem uma das letras e melodias mais lindas do sertanejo raiz. 

Almir Sater escreveu a letra, que fala sobre levar a vida com leveza, quando estava na casa do amigo Renato Teixeira. 

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

No Rastro da Lua Cheia

Presente no sétimo álbum de estúdio de Almir, 7 Sinais, a letra de No Rastro da Lua Cheia aborda com singeleza a beleza de notar a natureza no quintal de casa. Nesta linda canção, Almir também faz uma metáfora de um rio com a vida:

A vida vem lá de longe
É como se fosse um rio
Pra rio pequeno canoa
Pros grandes rios navios

Um Violeiro Toca

Natural de Campo Grande, Almir é bastante inspirado pela natureza e pelas cenas da vida interiorana.

Em Um Violeiro Toca, o músico fala sobre os amores esquecidos de um violeiro, e quando ele toca, traz à tona boas lembranças.. 

Chalana

Lá vai uma chalana, bem longe se vai navegando no remanso do rio Paraguai… Chalana é um tipo de embarcação muito comum no Pantanal e inspirou os compositores Mário Zan e Arlindo Pinto.

A música Chalana, composta em 1943, ficou famosa pela interpretação sensível de Almir Sater. 

Peão

Boa parte das músicas de Almir Sater são compostas em parceria com outro grande nome da música caipira, Renato Teixeira.

Juntos, eles criaram mais esse sucesso da carreira de Almir, Peão. A canção é uma das faixas do álbum Doma, de 82.

7 Sinais

Entre as produções mais recentes de Almir, o álbum 7 Sinais é um destaque, com muitas canções no estilo folk, perfeitas para ouvir e deixar a mente viajar por estradas desertas.

A música que dá nome ao álbum, 7 Sinais, merece um espacinho na sua playlist.

Trem do Pantanal

Trem do Pantanal é uma das primeiras músicas que Almir Sater aprendeu a tocar na viola. Considerada por muitos um hino de Mato Grosso do Sul, foi composta por Paulo Simões e Geraldo Roca dentro de um trem, durante a travessia pelo Pantanal, em 1975. 

Enquanto este velho trem atravessa o pantanal
Só meu coração está batendo desigual
Ele agora sabe que o medo viaja também
Sobre todos os trilhos da terra

A Saudade É Uma Estrada Longa

Outra música muito apreciada da carreira de Almir é A Saudade É Uma Estrada Longa, que faz parte do álbum Terra de Sonhos, de 94.

Composta em parceria com Paulo Simões, a música faz uma metáfora da estrada com a saudade:

A saudade é uma estrada longa
Que começa e não tem mais fim

Comitiva Esperança

Comitiva Esperança é mais uma música da parceria com Paulo Simões que aborda a alegria e as boas memórias das viagens longas, em que ninguém tem pressa de chegar.

A canção inspirou o nome de um projeto social que tem objetivo de ajudar comunidades vulneráveis do Pantanal sul-mato-grossense. 

Cabecinha No Ombro

Durante uma viagem de bonde no Rio de Janeiro, uma amiga do compositor Paulo Borges encostou a cabeça em seu ombro e começou a chorar.

Daí surgiu a inspiração para compor e Cabecinha No Ombro se tornou uma das canções mais tradicionais da música sertaneja. 

Regravada por Almir Sater, a canção fez sucesso na época da novela O Rei do Gado.  

Ana Raio e Zé Trovão

Além de ser um letrista e violeiro exímio, Almir Sater também é ator e atuou em algumas novelas. Ele fez o Zé Trovão, personagem da novela homônima da música Ana Raio e Zé Trovão.

Produzida Rede Manchete, a trama que contava a história de amor de Ana Raio e Zé Trovão foi ao ar em dezembro de 1990.  

Amanheceu, Peguei a Viola

Novamente a dupla Renato Teixeira e Almir Sater eternizaram mais esse clássico da música caipira, Amanheceu, Peguei a Viola

A música retrata um personagem violeiro que viaja pelas estradas do país.

Amanheceu, peguei a viola botei na sacola e fui viajar
Sou cantador e tudo nesse mundo, vale pra que eu cante
e possa praticar.
A minha arte sapateia as cordas
E esse povo gosta de me ouvir cantar.

Jeito de Mato (part. Paula Fernandes)

Linda canção composta por Paula Fernandes e Maurício Santini, Jeito de Mato contou com a participação de Almir Sater, engrandecendo ainda mais essa bela poesia para embalar as manhãs de domingo. 

Há uma estrada de pedra que passa na fazenda
É teu destino, é tua senda, onde nascem tuas canções
As tempestades do tempo que marcam tua história
Fogo que queima na memória e acende os corações 

Você conhece a história da música Tocando Em Frente?

Um dos maiores sucessos da carreira de Almir Sater e um grande clássico da música caipira tem uma letra tão significativa que o próprio Almir a definiu como um presente psicografado. 

Vem conhecer melhor a história da música Tocando Em Frente.

história tocando em frente

Confira também: