Analisando letras

Análise da música Pantanal, tema da novela da Globo

Por Rannyson Mykael

10 de Maio de 2022, às 12:00


Pantanal, novela da Rede Globo, tem chamado a atenção do público e alcançado cada vez mais pessoas nas redes sociais.

A trama conta com um elenco incrível, mas não podemos deixar de dar os devidos créditos também à trilha sonora da novela, que conta com Pantanal, música tema, cantada por Maria Bethânia, um dos maiores nomes da MPB de todos os tempos.

Maria Bethânia, cantora brasileiraMaria Bethânia, cantora brasileira
Créditos: Divulgação

Mas qual a relação entre a canção e a história da novela da Globo? Preparamos uma análise completa da música Pantanal para entender melhor como ela conversa com a trama que retrata temas como natureza, relações pessoais e crescimento.

Análise da música Pantanal

Com uma letra poética que apresenta essa parte tão fundamental para o Brasil, Pantanal fala sobre a natureza mas também mostra a realidade das pessoas que vivem de perto a experiência de conhecer o pantanal para além do que podemos ver.

Na voz potente de Maria Bethânia vemos Pantanal ganhar uma roupagem completamente nova. A música, que ficou conhecida pela versão original com Marcus Viana, manteve a mesma letra, mas passa sensações completamente diferentes.

São como veias, serpentes

Os rios que trançam o coração do Brasil

Levando a água da vida

Do fundo da terra ao coração do Brasil

Gente que entende

E que fala a língua das plantas, dos bichos

Gente que sabe

O caminho das águas, das terras, do céu

A música é bem descritiva ao narrar o cenário do próprio pantanal. Como o título, as palavras escolhidas são bem ilustrativas, então o ouvinte consegue começar a imaginar a cena a partir disso.

Um outro ponto que podemos perceber logo no início é a menção às pessoas que vivem próximas aos pantanais: elas estão tão familiarizadas com aquela realidade que o bioma parece quase uma pessoa com suas particularidades. 

Pantanal
Créditos: Divulgação

Quem está só de passagem não é capaz de sentir essa mesma conexão de quem conhece desde as trilhas e lugares escondidos até os bichos moradores da região e as plantas que existem ali.

Em seguida, nos aprofundamos ainda mais na análise de Pantanal e podemos entender porque a música se tornou, para muitas pessoas, uma das melhores de Maria Bethânia.

Velho mistério guardado

No fundo das matas sem fim

Tesouro perdido de nós

Distante do bem e do mal

Filho do Pantanal

Lendas de raças, cidades perdidas

Nas selvas do coração do Brasil

Contam os índios, de deuses

Que descem do espaço

No coração do Brasil

O Brasil é um país gigante e cheio de mistérios que foram se perdendo com o tempo. Tradições familiares tão específicas e próprias de um povo acabaram perdendo espaço conforme a cidade se desenvolvia e as pessoas migravam para a cidade, deixando para trás uma herança cultural tão forte.

Ela está se apagando, mas sobrevive em várias regiões e, no cenário da música, eles são chamados de Filhos do Pantanal.

Cena da novela Pantanal
Cena da novela Pantanal / Créditos: Divulgação

Além disso, este trecho da música também nos mostra um pouco sobre essas histórias e mistérios perdidos a partir da visão dos índios em relação aos deuses. É um dos melhores versos de Pantanal justamente por despertar no ouvinte a curiosidade de parar um pouco e pesquisar melhor sobre aquela história

Ver os índios, os verdadeiros descobridores do Brasil, sendo retratados como o povo do coração do país também tem uma simbologia enorme! Mas a realidade é bem diferente e a música também reflete isso:

Redescobrindo as Américas

Quinhentos anos depois

Lutar com unhas e dentes

Pra termos direito a um depois

Hoje, esse povo luta ferozmente até pelo básico. Ter visibilidade e o simples direito à vida, ao depois, é algo cada vez mais desvalorizado pelas autoridades.

Os indígenas são vistos como pessoas sem civilização e toda a sua conexão com a natureza, com o próprio pantanal, é tida como irrelevante quando na verdade eles fazem um trabalho grandioso para manter a nossa fauna viva e prosperando, mesmo com avanço das cidades e da tecnologia. 

Pantanal
Créditos: Divulgação

Eles continuam lutando com unhas e dentes, mas mesmo com toda a contribuição ao longo de milênios, ainda é difícil até mesmo existir. É nesse contexto doloroso que a voz de Maria Bethânia nos embala na última estrofe de Pantanal:

Novo milênio, o resgate da vida

Do sonho do bem

A terra é tão verde e azul

Os filhos dos filhos dos filhos

Dos nossos filhos verão

Mesmo que nos tirem tudo, nossos sonhos ninguém pode roubar. E nos sonhos as coisas podem ser boas, diferentes da realidade, e a canção nos remete exatamente a isso.

Mas melhor do que apenas sonhar é transformar os pensamentos que estão em nossa mente em realidade.

Todos podem contribuir de alguma forma, nem que seja aos poucos, já que uma iniciativa pode passar de pessoa para pessoa, atravessar gerações e gerar uma grande revolução depois de um tempo. 

Talvez você não veja os frutos das suas ações, mas a sua linha familiar, futuramente, pode agradecer por aquela iniciativa pequena que garantiu melhores condições de vida a quem veio depois: Os filhos dos filhos dos filhos dos nossos filhos verão.

Curiosidades por trás de Pantanal

Por ser um remake da produção original transmitida na década de 1990, Pantanal trás várias conexões interessantes quando falamos sobre a parte musical da novela nos dois momentos. 

Por exemplo, todos sabem que é Maria Bethânia que se destaca como a cantora de Pantanal, mas um ponto que permanece desconhecido para muitos é que a música também conta com a participação de Almir Sater e sua viola! 

Almir Sater
Créditos: Divulgação

Falando nele, não podemos deixar passar que além de cantor e compositor, Sater também aparece como ator nas duas versões de Pantanal, tanto em 1990 quanto 2022.

Em relação à letra, composta e cantada por Marcus Viana na primeira versão da novela, todo o processo por trás da sua criação foi caótico, para dizer o mínimo.

Isso porque ninguém estava encontrando o direcionamento certo para a canção até que o próprio Viana decidiu tentar descrever a experiência de viver o pantanal, mesmo que nunca tenha conhecido o lugar. 

Ele fez suas pesquisas, principalmente através de imagens e vídeos, até que o resultado estava pronto e agradou toda a produção. O sucesso foi tanto que até mesmo 30 anos depois, com o lançamento do remake, a mesma letra foi utilizada, por ser tão memorável.

Pantanal
Créditos: Divulgação

Mas se engana quem acha que Pantanal havia sido planejada assim. Depois de compor a canção, Viana a imaginava como uma superprodução, com a participação de um coral e a voz de Milton Nascimento guiando os versos. 

Porém, a equipe preferiu a versão mais simples cantada por ele, pois, segundo eles, era aquela que tinha alma.

Apesar de parecer estranho na época, fica claro que aquela foi a melhor decisão mesmo, já que a versão original de Pantanal permanece viva na mente de tantas pessoas até hoje.

Trilha sonora da novela Pantanal

A trilha sonora da novela Pantanal foi feita com base em duas ideias principais: era preciso honrar a história original, lançada na década de 1990, mas também trazer aspectos próprios do remake para que não se tornasse apenas uma cópia dela mesma.

Felizmente o resultado foi alcançado e a trilha sonora de Pantanal, composta por várias músicas nacionais com forte presença de modas de viola, tem características próprias, por isso se torna tão especial. 

Agora que você já conferiu a análise da música Pantanal, abertura da novela, vale a pena dar uma conferida na seleção!

Trilha sonora Pantanal

Você também pode gostar: