Goiabada Cascão

Beth Carvalho

Um dia, o Sérgio Cabral falou que o Dino do violão era
Goiabada-cascão em caixa, coisa assim muito rara
Então, pra nós agora, tudo que é coisa rara difícil de achar e boa
Virou goiabada-cascão

Goiabada-cascão em caixa é coisa fina sinhá
Que ninguém mais acha

Rango de fogão de lenha
Na festa da Penha comido com a mão
Já não tem na praça mas como era bom
Hoje só tem misto-quente
Só tem milk-shake, só tapeação
Já não tem mais caixa de goiabada-cascão

Goiabada-cascão em caixa é coisa fina sinhá
Que ninguém mais acha

Samba de partido alto
Com faca no prato e batido na mão
Já não tem na praça, mas como era bom
Hojé só tem discoteque, só tem som de clack
Só imitação, já não tem mais caixa
De goiabada-cascão

Goiabada-cascão em caixa é coisa fina sinhá
Que ninguém mais acha

Vida na casa de vila correndo tranquila
Sem perturbação já não tem na praça
Mas como era bom, Hoje só tem conjugado
Que é mais apertado do que barracão
Já não tem mais caixa de goiabada-cascão

Goiabada-cascão em caixa é coisa fina sinhá
Que ninguém mais acha

Composição: Wilson Moreira
Enviada por Flavius. Revisão por Mário.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog