Porfa no te vayas (part. Morat)

Beret

Original Tradução Original e tradução
Porfa no te vayas (part. Morat)

Recuerdo aquel verano que pasé contigo
Y cada beso que nunca pasó
Se viste de fantasma cuando estoy dormido

Pasamos de repente del calor al frío
Y tu recuerdo no se congeló
Hoy no puedo creer que estés al lado mío

Porque solo tú sabes
Que se quedaron tantos besos al aire
Solo tú sabes
No sé vivir, que yo sin ti, no soy nadie

Porfa, no te vayas cuando salga el Sol
Cuando algún error me haga pasar por imprudente
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas cuando intente hablar
Y al tartamudear, na-na-na-nada te cuente
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

Te puse mil etiquetas y tú no tienes precio
Te enamoré con palabras y tú, con los hechos
Construimos el amor empezando por el techo
Sabiendo que faltaban mil pilares de peso

Si dudé de ti, ya no me quedan dudas
Yo vengo de la Tierra y tú eres de la Luna
Aunque seamos dos, yo nunca olvidaré
Que como tú, no hay una

Porque solo tú sabes
Que cuando estás, es tan bonita la tarde
Solo tú sabes
No sé vivir, que yo sin ti, no soy nadie

Porfa, no te vayas cuando salga el Sol
Cuando algún error me haga pasar por imprudente
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas cuando intente hablar
Y al tartamudear, na-na-na-nada te cuente (no)
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

Porque cuando estoy contigo
Llega el verano y se termina el frío
Eres la calma en la que más confío
Me voy a enloquecer si no te vuelvo a ver

Porque cuando estoy contigo
Llega el verano y se termina el frío
Eres la calma en la que más confío
Me voy a enloquecer si no te vuelvo a ver

Porfa, no te vayas cuando salga el Sol
Cuando algún error me haga pasar por imprudente
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas cuando intente hablar
Y al tartamudear, na-na-na-nada te cuente (no)
Los nervios de bailar contigo juegan conmigo

Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Porfa, no te vayas
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

¡Porfa, no te vayas!

Por favor, não vá embora (part. Morat)

Lembro daquele verão que passei com você
E de todos os beijos que nunca aconteceram
Você aparece como um fantasma quando estou dormindo

De repente, passamos do calor para o frio
E sua memória não se congela
Hoje, não consigo acreditar que você não está comigo

Porque só você sabe
Que vários beijos ficaram no ar
Só você sabe
Eu não sei como viver, eu não sou ninguém sem você

Por favor, não vá embora quando o Sol nascer
Quando eu cometer algum erro que me faça parecer imprudente
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora quando eu tentar falar
E, ao gaguejar, não diga na-na-na-nada com nada
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

Eu te enchi de etiquetas e você não tem preço
Te conquistei com palavras e você, com gestos
Nós construímos o amor começando pelo telhado
Sabendo que faltavam mil pilares na base

Se eu duvidei de você, não tenho mais dúvidas
Eu venho da Terra e você é da Lua
Embora sejamos dois, nunca esquecerei
Que, como você, não existe uma

Porque só você sabe
Que com você, a tarde fica mais bonita
Só você sabe
Eu não sei como viver, eu não sou ninguém sem você

Por favor, não vá embora quando o Sol nascer
Quando eu cometer algum erro que me faça parecer imprudente
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora quando eu tentar falar
E, ao gaguejar, não diga na-na-na-nada com nada (não)
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

Porque quando estou com você
O verão chega e o frio acaba
Você é a paz na qual eu mais confio
Se eu não te vir de novo, eu vou enlouquecer

Porque quando estou com você
O verão chega e o frio acaba
Você é a paz na qual eu mais confio
Se eu não te vir de novo, eu vou enlouquecer

Por favor, não vá embora quando o Sol nascer
Quando eu cometer algum erro que me faça parecer imprudente
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora quando eu tentar falar
E, ao gaguejar, não diga na-na-na-nada com nada (não)
O nervosismo de dançar contigo está brincando comigo

Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)
Por favor, não vá embora
(Oh, oh, oh; oh, oh, oh)

Por favor, não vá embora!

Composição: Beret / Juan Pablo Villamil Cortes / Juan Pablo Isaza Pineros
Enviada por Patrícia e traduzida por Taylor. Legendado por Taylor.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog