Eu Te Proíbo de Ter Esse Poder Sobre Mim

Bemti

Por um tempo eu fui
Prisioneiro de um rei
Que por trás do sorriso inventava onde e como eu errei
Eu te amei pra nunca mais

Eu te proíbo de ter
Esse poder sobre mim
Eu te proíbo de ver o que eu fiz e julgar o que é bom e é ruim
Eu te amei pra nunca mais

Cê não teve dó
Cê não teve dó de mim
Cê nunca vai ter
E por isso esse
É o último verso
Que eu vou te escrever

E no rastro da contracorrente levando meu corpo pra ele
Entendi que valente não é quem insiste em amor que só pede
É quem deixa isso pra trás

Cê não teve dó
Cê não teve dó de mim
Cê nunca vai ter
E por isso esse
É o último verso
Que eu vou te escrever
Cê não teve dó
Cê não teve dó de mim
Cê nunca vai ter
E por isso esse
É o último verso
Que eu vou te escrever

Ah, tem muito mais
Muito mais de mim
Ah, tem muito mais
Que você não viu e que não vai ver e eu não vou deixar
Que você não viu
E eu não vou deixar
Ah, tem muito mais
Muito mais de mim
Ah, tem muito mais
Que você não viu e que não vai ver e eu não vou deixar
Que você não viu
E eu não vou deixar

(Ah, tem muito mais)
E não vai mais segurar
(Muito mais de mim)
Esse pedaço de nó
Que alivia e aperta
Dá corda, me prende e me largou sem dó
Cê não teve dó
Cê nunca vai ter
E por isso esse
É o último verso
Que eu vou te escrever

Composição: Bemti
Enviada por Rivaldo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog