Como o Diabo Gosta

Belchior

Não quero regra nem nada
Tudo tá como o diabo gosta, tá
Já tenho este peso, que me fere as costas
e não vou, eu mesmo, atar minha mão

O que transforma o velho no novo
bendito fruto do povo será
E a única forma que pode ser norma
é nenhuma regra ter
é nunca fazer nada que o mestre mandar
Sempre desobedecer
Nunca reverenciar

Composição: Belchior
Enviada por Iranilda. Revisão por Fernando.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog