Ley de Newton

Beatriz Luengo

Original Tradução Original e tradução
Ley de Newton

Preciosa, ahora que estamos los dos
Acompañando al silencio
Que vino a este encuentro entre tu voz y mi voz

Quisiera no equivocar la ocasión
Busco palabras perfectas entre mi conciencia
Y lo que está en mi razón

Y cuanto más y más y más intento romper el hielo
Miro tus ojos frente a mí brillando como un caramelo
Y quiero dejar de ser, de estar y pido a dios que se pare el tiempo
Entonces suspiras, te toco, y muero

Sólo quiero mirarte y olvidar el pasado
Reducir el espacio entre tu piel y mis manos
No digas lo siento
No existe lamento
Lo quiero todo, todo para mí
Te confieso que quise y no pude olvidarme
De tu dulce sonrisa y tus pequeños detalles
Llegado el momento
No existe lamento
Y quiero todo, todo para mí

Propongo una tregua entre tú y yo
Dejemos atrás la batalla, colguemos las armas
Y bandera blanca pa' el corazón

Seguro [seguro] que no saldrá bien la ecuación
Porque el amor no es perfecto
Y es que lo perfecto no le agrada a la pasión

Y cuanto más y más y más intento romper el hielo
Pierdo la gravedad y siento por segundos que me caigo al suelo
Y siento que es verdad y que la ley de newton no se equivoca [no se equivoca]
Porque suspiras, te toco y muero

Sólo quiero mirarte y olvidar el pasado
Reducir el espacio entre tu piel y mis manos
No digas lo siento
No existe lamento
Lo quiero todo, todo para mí
Te confieso que quise y no pude olvidarme
De tu dulce sonrisa y tus pequeños detalles
Llegado el momento
No existe lamento
Y quiero todo, todo para mí

Todo, todo, todo
Todo, todo, todo

Lo quiero todo, todo para mí

Lei de Newton

Preciosa, agora que estamos os dois
Acompanhando o silêncio
Que veio a este encontro entre sua voz e a minha voz

Queria equivocar a ocasião
Busco palavras perfeitas entre minha consciência
E o que está em minha razão

E quando mais e mais e mais tento quebrar o gelo
Olho seus olhos frente a mim brilhando como um caramelo
E quero deixar de ser, de estar e peço a Deus que pare o tempo
Então suspira, te toco, e morro

Só quero te olhar e esquecer o passado
Reduzir o espaço entre sua pele e minhas mãos
Não diga sinto muito
Não existe lamento
Quero tudo, tudo para mim
Te confesso que quis e não pude esquecer
De seu doce sorriso e seus pequenos detalhes
Chegado o momento
Não existe lamento
Quero tudo, tudo para mim

Proponho uma trégua entre você e eu
Deixamos atrás a batalha, penduremos as armas
E bandeira branca para o coração

Seguro [seguro] que não sairá bem a equação
Porque o amor não é perfeito
E é que o perfeito não lhe agrada à paixão

E quando mais e mais e mais tento quebrar o gelo
Perco a gravidade e sinto por segundos que caio ao solo
E sinto que é verdade e que a lei de Newton não se equivoca [não se equivoca]
Porque suspira, te toco e morro

Só quero te olhar e esquecer o passado
Reduzir o espaço entre sua pele e minhas mãos
Não diga sinto muito
Não existe lamento
Quero tudo, tudo para mim
Te confesso que quis e não pude esquecer
De seu doce sorriso e seus pequenos detalhes
Chegado o momento
Não existe lamento
Quero tudo, tudo para mim

Todo, todo, todo
Todo, todo, todo

Quero tudo, tudo para mim

Composição: Ahmed Barroso / Beatríz Luengo / Yotuel Romero
Enviada por Ericson e traduzida por Ude.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Beatriz Luengo

Ver todas as músicas de Beatriz Luengo