The Ballad Of Love And Hate

Avett Brothers

Original Tradução Original e tradução
The Ballad Of Love And Hate

Love writes a letter and sends it to hate
My vacations ending
I'm coming home late
The weather was fine and the ocean was great
And I can't wait to see you again

Hate reads the letter and throws it away
"No one here cares if you go or you stay
I barely even noticed that you were away
I'll see you or I won't, whatever"

Love sings a song as she sails through the sky
The water looks bluer through her pretty eyes
And everyone knows it whenever she flies
And also when she comes down

Hate keeps his head up and walks through the street
Every stranger and drifter he greets
And shakes hands with every loner he meets
With a serious look on his face

Love arrives safely with suitcase in tow
Carrying with her the good things we know
A reason to live and a reason to grow
To trust. To hope. to care.

Hate sits alone on the hood of his car
Without much regard to the moon or the stars
Lazily killing the last of a jar
Of the strongest stuff you can drink

Love takes a taxi, a young man drives
As soon as he sees her, hope fills his eyes
But tears follow after, at the end of the ride
Cause he might never see her again

Hate gets home lucky to still be alive
He screams o'er the sidewalk and into the drive
The clock in the kitchen says 2:55
And the clock in the kitchen is slow

Love has been waiting, patient and kind
Just wanting a phone call or some kind of sign
That the one that she cares for, who's out of his mind
Will make it back safe to her arms

Hate stumbles forward and leans in the door
Weary head hung, eyes to the floor
He says "love, I'm sorry", and she says, "what for?
I'm your and that's it, whatever
I should not have been gone for so long
I'm your's and that's it, forever."

You're mine and that's it, forever

A Balada de Amor e Ódio

Amor escreve uma carta, e manda para o ódio
"Minhas férias estão terminando
Chego em casa mais tarde
O tempo estava bom e o oceano, ótimo
E eu mal posso esperar para te ver de novo."

Ódio lê a carta e a deixa de lado
"Ninguém aqui liga se você vai ou se fica
Eu mal tinha percebido que você não estava
Se eu te ver ou não, tanto faz"

Amor canta uma canção enquanto navega pelo céu
A água parece mais azul através de seus lindos olhos
E todos sabem quando ela voa
E também quando ela pousa

Ódio mantêm a cabeça levantada e caminha pelas ruas
Cumprimenta todos os estranhos e sem rumo
E aperta a mão de todos os solitários que encontra
Com uma cara séria

Amor chega bem, com uma mala à reboque
Trazendo com ela todas as coisas boas que conhecemos
Uma razão para amar e uma razão pra crescer
Para confiar. Para ter esperanças. para se importar

Ódio senta sozinho no capô de seu carro
Sem prestar muita atenção à lua e as estrelas
Acabando devagarzinho com a última dose
Da bebida mais forte que você pode encontrar

Amor pega um táxi, um jovem dirige
Logo que ele a vê, esperança enche seus olhos
Mas logo vem as lágrimas, no final da corrida
Porque ele talvez nunca a veja de novo

O ódio chega em casa, sortudo por ainda estar vivo
Ele grita na calçada e dentro da garagem
O relógio da cozinha marcava 2:55
E o relógio da cozinha é lento

A amor ficou esperando, paciente e amorosa
Só querendo uma ligação ou algum outro sinal
De que aquele com que ela se preocupa, o que está fora de si
Irá voltar são e salvo para os braços dela

Ódio tropeça e se segura na porta
A cabeça pesada, olhando para o chão
Ele diz "amor, eu sinto muito", e ela diz "por que?
Eu sou sua, e é isso, tanto faz
Eu não devia ter me afastado por tanto tempo
Eu sou sua, e é isso, para sempre."

Você é minha, e é isso, para sempre

Composição: The Avett Brothers
Enviada por Rodrigo e traduzida por Leticia. Revisão por Lorena.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog