Drama Latino Dos Rádios

As Baías

A minha veia fanática por ti
Explodiu meu coração
E eu só conseguia
Dançar bêbada um triste arrocha

E no boteco neon só me dizia
Quero I love, I love you
Sem reação, eu sofria
Como um drama latino dos rádios

Uivavam lobas, as mais tristes poetas
São as putas da cidade
Com os cachorros latindo
Eu virava copo como um vira-lata

Como dói sofrer por amor, andar sozinha, sem saída
Sem saber se algum dia resta cura pra ferida
E sonhar com teu abraço e teu beijo nunca mais

Como dói, como dói
Eu liguei pra rádio e pedi sete mil vezes pra tocar a minha música
Contei pro atendente a minha dor tão absurda
E ouvi aquele arrocha, que triste, me fez chorar
Como dói
Como dói, como dói

A minha veia fanática por ti
Explodiu meu coração
E eu só conseguia
Dançar bêbada um triste arrocha

E no boteco neon só me dizia
Quero I love, I love you
Sem reação, eu sofria
Como um drama latino dos rádios

Uivavam lobas, as mais tristes poetas
São as putas da cidade
Com os cachorros latindo
Eu virava copo como um vira-lata

Como dói sofrer por amor, andar sozinha, sem saída
Sem saber se algum dia resta cura pra ferida
E sonhar com teus abraços e teus beijos nunca mais

Como dói, como dói
Eu liguei pra rádio e pedi sete mil vezes pra tocar a minha música
Contei pro atendente a minha dor tão absurda
E ouvi aquele arrocha, que triste, me fez chorar

Como dói, como dói
Como dói
Como dói

Composição: Raquel Virgínia
Enviada por Diogo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog