Samba de Madureira

Arlindo Cruz e Sombrinha

Gostei da batida desse cavaco
Me trasportei a velha guarda da Portela
Samba de mestre candeia, samba de verdade
De Manacéia, alfaiate, ai Portela que saudade!
Mas antes do dia clarear
Lembrei que a serrinha é meu lugar
Posso até jurar, a coisa é certa, poesia e poeta
Se encontraram por lá
Nosso samba não é brincadeira meu irmão
Sou império de coração

Gostei da batida desse cavaco
Me trasportei a velha guarda da Portela
Samba de mestre candeia, samba de verdade
De Manacéia, alfaiate, ai Porela que saudade!
Mas antes do dia clarear
Lembrei que a serrinha é meu lugar
Posso até jurar, a coisa é certa, poesia e poeta
Se encontraram por lá
Nosso samba não é brincadeira meu irmão
Sou império de coração

De um lado mestre Casquinha versa com Argemiro no mesmo compasso
De outro Wilson, Seu Luiz, o irmão Peripércia de Beto Sem Braço
Foi a própria Tia Doca que cantando me falou
Que a Dona Ivone Lara é uma jóia de valor
Mas eu gostei

Gostei da batida desse cavaco
Me trasportei a velha guarda da Portela
Samba de mestre candeia, samba de verdade
De Manacéia, alfaiate, ai Porela que saudade!
Mas antes do dia clarear
Lembrei que a serrinha é meu lugar
Posso até jurar, a coisa é certa, poesia e poeta
Se encontraram por lá
Nosso samba não é brincadeira meu irmão
Sou império de coração

Vi Monarco outro dia conversar com Picolino
Tem que respeitar Serrinha, Tio Hélio e Campolino
Mestre Paulo, Benjamin e mestre Silas de Oliveira
Foram grandes baluartes do samba de Madureira
É mas eu gostei

Gostei da batida desse cavaco
Me trasportei a velha guarda da Portela
Samba de mestre candeia, samba de verdade
De Manacéia, alfaiate, ai Porela que saudade!
Mas antes do dia clarear
Lembrei que a serrinha é meu lugar
Posso até jurar, a coisa é certa, poesia e poeta
Se encontraram por lá
Nosso samba não é brincadeira meu irmão
Sou império de coração


Posts relacionados

Ver mais no Blog