Goi, Rode, Goi!

Arkona

Original Tradução Original e tradução
Goi, Rode, Goi!

Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!

Skvoz' sedoy tuman
Vzglyad ustremilsya vdal'
Tam v mire mertvyikh skal
Tyi zatail pechal'
Mechetsya dusha
Nad ledyanoy volnoy
Chuesh', chto smert' blizka
Strakh ovladel toboy

Ne stavshiy zhertvoy buynyikh vod
V smertel'noy shvatke s vetrom
Vzdymaya dlani k nebesam
Zhdesh' Rodova otveta

Kak vo lese, oy da vo temnom
Trebyi ognem vospylayut
Glasom svyawennogo roga
Brat'ya bogov vosslavlyayut

Da prol'etsya svyataya sur'ya
V chashu u lika rodnogo
Ustami slavu glagolyat
Slovom, da k Rodovu domu

Goy, Rode, goy! Goy, Rode, goy!
Goy, Rode, goy! Ty slyishish'?
Goy, Rode, Goy!

Yey, Striboga - Vetra vyi deti
Pesn' moyu vyi nesite s soboyu
Da vospoyte, kak na rassvete
Bilis' myi s puchino morskoyu

Ne slyshny nam zvonkie pesni
My odni pod holodnoy lunoyu
Chto zhe bogi povedayut vskore
Nam, ukrytym nochi pelenoyu?

Vzor k bogam do nebes vozdyimaetsya
Krov' iz ran na zem' prolivaetsya
Son v khladnoy t'me sogreet
My uyti obrechenyi
Zhizn' vo sne pomerknet
V carstvo Maryi sginem myi

Kak vo lese, oy da vo temnom
Lezha u pepla, da tlenna
Ustami zhizn' vospevayut
V khladnyikh obeyat'yakh Marenyi
Da prol'etsya aloyu krov'yu
Gore, da bol'yu pronzaya
Glasom vo sinee nebo
Roda pred snom vosslavlyaya:

Goy, Rode, goy! Goy, Rode, goy!
Goy, Rode, goy! Ty slyishish'?
Goy, Rode, Goy!

Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy, Rode! Oy, goy, Rode!
Oy, goy Rode! Oy, goy, Rode!

Salve, Rod, Salve!

Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!

Através da névoa cinzenta
O olhar se fixou à distância
Há um mundo das rochas mortas
Você segurou sua tristeza
A alma é rasgada
Acima da onda gelada
Você ouve que a morte está perto
O medo se apoderou você

Não se torne uma vítima das águas violentas
Em seu combate mortal com o vento
Levantando as mãos para o céu
Esperando uma resposta Rod

Enquanto na floresta, oh sim, no escuro
Acenderam fogo em ritual
Voz do chifre sagrado
Irmãos glorificaram os deuses

Foi derramada a santa Surya
Em uma bacia com o rosto da Mãe
com a boca e com as palavras
Eles glorificam a Casa de Rod

Hail, Rod Hail
Você está ouvindo?
Hail, Rod Hail

Hey, Stribog - Tú és o filho do Vento
Leve minha canção contigo
Sim, cante ao amanhecer
Lute com as profundezas do mar na madrugada

Não nos ouvem cantar a canção
Estamos sozinhos, sob a lua fria
Que dirão os deuses?
Para nós, cobertos pela mortalha da noite?

Olhe para os deuses, eleve o olhar para os céus
O sangue das feridas, no chão derramado
Durma no frio escuro e cortante
Estamos destinados a partir
A vida em sonhos desvanece
Ao Reino de Mara, somos guiados

Na floresta, oh sim, no escuro
Deitados perto das cinzas
Eles glorificam a vida
Nos braços frios de Mara
Os problemas terminarão com o sangue vermelho derramado
Sofrimento, dor tão penetrante
Com a minha voz ao céu azul
Glorifico Rod antes de dormir:

Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve! Você está ouvindo?
Salve, Rod, Salve!

Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!
Salve, Rod, Salve!

Enviada por Arthur e traduzida por G.. Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Arkona

Ver todas as músicas de Arkona