Nothing To Say

Angra

Original Tradução Original e tradução
Nothing To Say

Long ago, the same sky above
It's lonesome when the sun goes down
The day had come when we were like one
Weapons up, never surrender

Oh, I saw the gleams of gold
We'd kill and die conquering a virgin world
The hold corrupted by the honor

Living forevermore, leaving today
Back to my place, I've got
Nothing to say

Guilt and shame, it's all so insane
Pagan gods die with no defence
And we could go no further at all
Digging the graves of our conscience

Oh, the sounds, they still echo
All of us drifting on seas of blood
The hope hidden behind the horror

Living forevermore, leaving today
Back from this land, I've got
Nothing to say
Living forevermore, leaving today
For all what remains I've got
Nothing to say

Oh, how many years have gone
Every morning I bare myself from love
The love rising up from the sorrow

Living forevermore, leaving today
Back from this land, I've got
Nothing to say
Living forevermore, leaving today
For all what remains I've got
Nothing to say

Living forevermore, nothing to say
Back to my place, I've got
Living forevermore, nothing to say
For all what remains, I've got
Nothing to say

Nada a Dizer

Muito tempo atrás, o mesmo céu acima
É solitário quando o Sol se põe
Chegou o dia em que nós éramos como um
Armas pra cima, nunca se renda

Oh, eu vi o cintilar do ouro
Nós mataríamos e morreríamos, conquistando um novo mundo
O poder corrompido pela honra

Vivendo para todo o sempre, partindo hoje
De volta ao meu lugar, eu não tenho
Nada a dizer

Culpa e vergonha, é tudo tão insano
Deuses pagãos morrem sem defesa
E nós não poderíamos ir mais longe
Escavando as sepulturas da nossa consciência

Oh, os sons, eles ainda ecoam
Todos nós flutuando nos mares de sangue
A esperança escondida atrás do horror

Vivendo para todo o sempre, partindo hoje
De volta dessa terra, eu não tenho
Nada a dizer
Vivendo para todo o sempre, partindo hoje
Para tudo o que resta, eu não tenho
Nada a dizer

Oh, quantos anos se passaram
Toda manhã eu me desprendia do amor
O amor ascendendo da tristeza

Vivendo para todo o sempre, partindo hoje
De volta dessa terra, eu não tenho
Nada a dizer
Vivendo para todo o sempre, partindo hoje
Para tudo o que resta, eu não tenho
Nada a dizer

Vivendo para todo o sempre, nada a dizer
De volta ao meu lugar, eu não tenho
Vivendo para todo o sempre, nada a dizer
Para tudo o que resta, eu não tenho
Nada a dizer

Composição: Ricardo Confessori / Kiko Loureiro / Andre Matos
Legendado por Laís e mais 3 pessoas. Revisões por 10 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Angra

Ver todas as músicas de Angra