River Lea

Adele

Original Tradução Original e tradução
River Lea

Everybody tells me it's about time that I moved on
And I need to learn to lighten up and learn how to be young
But my heart is a valley, it's so shallow and man made
I'm scared to death if I let you in that you'll see I'm just a fake

Sometimes I feel lonely in the arms of your touch
But I know that's just me 'cause nothing ever is enough
When I was a child I grew up by the River Lea
There was something in the water, now that something's in me

Oh, I can't go back
But the reeves are growing out of my fingertips
I can't go back to the river

But it's in my roots, in my veins, in my blood
And I stain every heart that I use to heal the pain
Oh, it's in my roots, in my veins, in my blood
And I stain every heart that I use to heal the pain

So I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea
Yeah, I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea

I should probably tell you now before it's way too late
That I never meant to hurt you or to lie straight to your face
Consider this my apology, I know it's years in advance
But I would rather say it now in case I never get the chance

No, I can't go back
But the reeves are growing out of my fingertips
I can't go back to the river

But it's in my roots, in my veins, in my blood
And I stain every heart that I use to heal the pain
Oh, it's in my roots, in my veins, in my blood
And I stain every heart that I use to heal the pain

So I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea
Yeah, I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea
So I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea
Yeah, I blame it on the River Lea, the River Lea, the River Lea

River Lea, River Lea
River Lea, River Lea
River Lea, River Lea
River Lea, River Lea

River Lea, The River Lea, The River Lea
River Lea, The River Lea, The River Lea

Rio Lea

Todos me dizem que já estava na hora de eu seguir em frente
E eu preciso aprender a me iluminar e aprender a ser jovem
Mas meu coração é um vale tão superficial e artesanal
Eu estou morrendo de medo de te deixar entrar, pois você verá que eu sou só uma falsa

Às vezes me sinto sozinha nos braços de seu toque
Mas eu sei que isso sou eu, porque nada nunca é suficiente
Quando eu era criança, eu cresci no Rio Lea
Havia algo na água, agora há algo em mim

Oh, eu não posso voltar
Mas os recifes estão crescendo para fora dos meus dedos
Eu não posso voltar para o rio

Mas está nas minhas raízes, em minhas veias, no meu sangue
E eu mancho cada coração que eu uso para curar o sofrimento
Oh, está nas minhas raízes, em minhas veias, no meu sangue
E eu mancho cada coração que eu uso para curar o sofrimento

Então eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea
Sim, eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea

Eu provavelmente deveria te dizer agora antes que seja tarde demais
Que eu nunca quis te machucar ou mentir na sua cara
Considere este meu pedido de desculpas, eu sei que são anos de antecedência
Mas eu prefiro dizer isso agora, caso eu nunca tenha a chance

Não, eu não posso voltar
Mas os recifes estão crescendo para fora dos meus dedos
Eu não posso voltar para o rio

Mas está nas minhas raízes, em minhas veias, no meu sangue
E eu mancho cada coração que eu uso para curar o sofrimento
Oh, está nas minhas raízes, em minhas veias, no meu sangue
E eu mancho cada coração que eu uso para curar o sofrimento

Então eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea
Sim, eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea
Então eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea
Sim, eu culpo o Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea

Rio Lea, Rio Lea
Rio Lea, Rio Lea
Rio Lea, Rio Lea
Rio Lea, Rio Lea

Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea
Rio Lea, o Rio Lea, o Rio Lea

Composição: Adele Adkins / Brian Burton
Enviada por Matheus e traduzida por Duane. Legendado por Lincoln e Jean. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog