A Era da Depressão

A Última Theoria

Desceu mais uma alma pecaminosa
E é tão calorosa a vida enquanto arde
Faz parte da trama o final trágico
Sei que ninguém gosta de fins
Mas a vida é um espetáculo

Falso, falho e feio
Fim da festa sem convite porque a casa tá cheia
Mas o dono nunca veio
E se ele veio não avisou pra intrusos
Que o espaço aqui em baixo era pequeno

Não tá cabendo mais almas
Quantos suicidas gritam calando-se em remédios
Se afundando em comprimidos pra tentar se manter vivos

Essa é a era da depressão, da ansiedade e do ardor da mente
Vivemos sem a compreensão
E dopamos nossa consciência
Em busca de paz
Em busca de paz
Em busca de paz

Essa é a era da depressão

Não se preocupe demais, você não está só
Existem outros como nós
Quantos de nós nos dão adeus sem despedir?
Quantos mais vão desistir?

Não entregaremos nossas vidas em vão (não sem tentar)
Não queremos morrer, queremos uma condição menos hostil

A tribulação é o que renova a existência

A natureza cria o instinto de sobrevivência em todo ser
Sempre lutamos pela vida, mas alguns pra morrer
Alguém está errado, precisamos da cura
Porém, sem ser medicados

Nem sempre a auto ajuda é o bastante pra nos controlar
A mente prega peças que adoecem todo ser
E é tão difícil ser eu onde eu não quero estar

Tenho certeza que a vida nunca acaba
Não sei se o bem ou se o mal vão conseguir provar
Entre a guerra de egos errar ou estar certo
Provar pra si mesmos que nós somos o nosso próprio lar

Não desista da alma mesmo se você se abalar
Toda tormenta acaba, acredite tudo vai passar

Um dia por vez e um dia isso acaba
Viva um dia por vez e um dia isso acaba
Tudo um dia se acaba
Tudo um dia se acaba
Tudo um dia se acaba
Tudo um dia se acaba
Tudo aqui tem um fim

Enviada por Rafael. Legendado por Phelipe. Revisão por Phelipe.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de A Última Theoria

Ver todas as músicas de A Última Theoria