Luto 2

A Banca Records

[Black]
Não sei se arrumo forças pra cantar
Ou se eu canto pra arrumar forças
Mas sinceramente, mano, que se foda
Avisa pros amigo que ficam em cima do muro
Que eu vou começar a pôr cacos de vidros nessa porra
Olha pra esse caos todo ao meu redor
Me diz o que te inspira a ser o melhor
Todo esse brilho é só o meu suor
Fogo nessas linha desde menor
Rabisco essa enquanto acabo com a bebida
E ela acaba comigo, finalmente algo recíproco
Os cara fica louco
Que normalmente quem vira no rap, vira um escroto, nós não
Comer ovo por opção tem um gosto diferente
Quem sempre teve o que quis no prato é claro que não me entende
Não tem vergonha, cara?
Comprando mais seguidores do que comida pra dentro de casa

Ou, preta, até mais, eu já vou
Sabe, o momento chegou
Se tudo seguir conforme meus planos
Logo pros teus braços eu vou voltar
Preta, até mais, eu já vou
Sabe, o momento chegou
Se tudo seguir, se tudo seguir

Dos mesmo criadores de: Gritando cada vez mais alto
Vem aí: Gritei tão alto que a inveja acordou
Cês que acham que a própria queda é subida dos outros, e vice versa
Deve ter um sono bem perturbador
É, eu reparei como eles repararam
Quando eu passei no débito nesse restaurante caro
É o tipo de pessoas que não gostam de ver o filho da empregada
Na mesma sala que o filhinho do deputado
Suas decisões que te levam pro topo, nego
Suas decisões que te levam pro lodo, nego
Já faz um tempo que algo fica sussurrando isso no meu ouvido o tempo inteiro

[Djonga]
Gritando cada vez mais alto
Com a esperança de que esses filhas da puta não são surdo
Pensando bem no pé que tava jogando igual Paquetá
Cês já ouviram, o que incomoda é o conteúdo
Caras de direita não aguenta ver preto olhando o cardápio pelo lado esquerdo
Menor pode se acostumar melhor
Depois que me deram valor, eu nunca mais soube o que é preço
Mano, fazer rap não é tão bom assim
Ganhar dinheiro pra falar como o mundo é ruim
O certo mesmo era ostentar o meu Supreme e Lacoste
Versão escroque de Travis Scott tupiniquim
Tem quem se irrita com seu sucesso
Se esforça para superar diferença dos otário pra malandragem
Peita, nosso mais alto grau de medo
Comparado a tu ainda é excesso de coragem
Gastando verso como fosse lixa
Ainda assim soa mais sério que esse seus lixo de versos
Controverso
Cê quer me oferecer água limpa nesse mar de merda que tá submerso
Quanto mais sucesso mais humilde fique
Talvez até umas mina cê umidifique
Não precisa ser um bolchevique
É só pegar o papel moeda e ressignifique
Como não se revoltar com o jogo, irmão
Onde o primeiro lugar sobe no pódio dirigindo em contramão?
Nós só reclama por isso
Me dê oportunidade igual que em qualquer ringue eu te deixo no chão
Minha decisão foi de passar o rodo, nega
Igual as mães pretas passava em suas casas desde cedo
Cultura imunda
500 ano e cês 'inda não aprenderam a limpar a própria bunda

Ou, preta, até mais eu já vou
Sabe, o momento chegou
Se tudo seguir conforme meus planos
Esse Ano meus irmão vai estourar
Preta, até logo eu já vou
Sabe, o momento chegou
Se tudo seguir
Vai ter mais preto que racista pra queimar

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de A Banca Records

Ver todas as músicas de A Banca Records